Você está em:

Black Friday

Como se preparar para a Black Friday 2023? Venda muito mais com essas dicas

Um dos pontos altos do calendário comercial, a Black Friday exige preparação prévia de quem quer aumentar as vendas no período. Confira as nossas dicas e saiba como se preparar para esta data!
Publicado por Equipe Cielo

Empreendedora com prancheta na mão anota quantidade de produtos no estoque para se preparar para a Black Friday.

Quem tem seu próprio negócio, precisa aprender como se preparar para a Black Friday 2023 e aproveitar a data para aumentar as vendas.

Afinal, ao longo dos anos, a data “importada” dos Estados Unidos se tornou um dos pontos altos do calendário comercial brasileiro.

Com antecedência e planejamento, lojistas de qualquer segmento podem usar o apelo comercial do período para faturar mais, movimentar o estoque e iniciar o aquecimento das vendas de fim de ano.

Continue a leitura e entenda como se preparar para a Black Friday.

Black Friday 2023

Em 2023, a Black Friday cai no dia 24 de novembro.

De acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as vendas do Varejo na Black Friday 2022 cresceram 5,5% em relação a Black Friday 2021.

Destaque para e-commerce, que teve aumento de 16,3% na data.

Já nas lojas físicas, a alta nas vendas na Black Friday 2022 foi de 4,5%.

Erros na Black Friday: 7 falhas muito comuns que você não pode cometer

Para quem está buscando descobrir como se preparar para a Black Friday, uma coisa é certa: saber o que NÃO deve ser feito é tão importante quanto saber o que fazer.

Por isso, vamos começar apontando sete erros comuns na Black Friday que você não pode cometer!

1. Falta de produtos

Um dos principais deslizes que um lojista pode cometer durante a Black Friday é fazer promoções, anunciar suas ofertas e não ter estoque suficiente para atender ao aumento de demanda.

Não ter produtos em estoque gera perda de tempo e frustração nos seus clientes que, além de comprarem o que buscavam na concorrência, podem simplesmente não voltar tão cedo a fazer compras no seu estabelecimento.

2. Problemas no atendimento

Mas, não basta só abastecer o estoque. Com o aumento de demanda, é comum que os estabelecimentos tenham problemas no atendimento ao público.

Para evitar isso, sua equipe precisa estar de prontidão e preparada para responder os contatos nos canais disponíveis o mais rápido possível, com respostas objetivas e assertivas – e, de preferência, personalizadas.

Não há nada pior do que deixar possíveis clientes aguardando muito tempo por uma resposta.

Ah! E lembre-se: o atendimento também inclui etapas como a entrega e o pós-venda para proporcionar uma boa experiência do cliente!

3. Black Fraude, tudo pela metade do dobro

Muita gente começa pensar a pesquisar com antecedência os preços do que deseja comprar na Black Friday.

Então, nem pense em fazer a famosa promoção “tudo pela metade do dobro” – também conhecida como “Black Fraude”.

Nada irrita mais as pessoas do que descobrir que o produto que ela está buscando teve o preço elevado para “entrar em oferta”.

Ainda mais em tempos em que há diversos apps e ferramentas de monitoramento e busca pelo menor preço.

Adotar este tipo de estratégia só vai causar prejuízos, prejudicar a reputação do seu negócio e gerar um “boca a boca” negativo.

4. Ofertas que fazem seu negócio perder dinheiro

Por outro lado, não cometa o erro de oferecer descontos de Black Friday e comprometer sua margem de lucro.

Ao planejar uma oferta, é importante saber como colocar preço no seu produto ou serviço garantindo que ela seja boa não só para o seu público, mas também para o seu negócio.

Além disso, a promoção deve ser estrategicamente positiva para voc

5. Poucas formas de pagamento

Um dos aspectos mais positivos da Black Friday é a possibilidade de conquistar novos clientes, alcançando diversos perfis de consumidores.

Por isso, oferecer poucas formas de pagamento é um erro que faz você perder vendas.

Com a digitalização, a diversidade de formas de pagamento é um fator de sucesso essencial para negócios de qualquer segmento.

6. Demora para pagar

A verdade é que as pessoas podem passar horas dentro de uma loja ou navegando num site para aproveitar as ofertas da Black Friday. Mas, na hora de pagar, todo mundo quer fazer isso rapidamente.

Por isso, tão ruim quanto aceitar poucas formas de pagamento é fazer clientes esperarem para pagar pelas compras.

Isso vale para vendas presenciais ou pela internet. Afinal, uma página de pagamentos que demora a carregar ou concluir a transação pode gerar o temido “abandono de carrinho”.

Tanto a sua máquina de cartão quando a solução de pagamentos do seu e-commerce precisam oferecer agilidade e rapidez nas transações mesmo nos picos de fluxo/acessos!

7. Divulgação ruim

Você pode ter ótimas promoções, estar com o estoque em dia e oferecer um bom atendimento… Mas, se você tiver uma divulgação ruim, nada feito.

Divulgar seus produtos e serviços é uma ação essencial para quem está buscando saber como se preparar para a Black Friday.

Antes de comprar, as pessoas querem conhecer o que está sendo oferecido e por quem.

Assim, elas vão buscar informações sobre sua loja, o que você vende e avaliações, além de fotos e vídeos de produtos – ou seja, todo tipo de conteúdo que torne a compra mais segura.

Então, comunique características do que você oferece nos canais disponíveis. Use o site, espaços nas lojas físicas, redes sociais e até o WhatsApp para divulgar.

Mas não esqueça: seja transparente na comunicação. Assim, as chances de fidelizar clientes e fazer mais vendas futuramente aumenta.

Como se organizar em uma Black Friday para vender mais? 11 dicas sobre o que você precisa fazer para se preparar!

Agora, chegou a hora das dicas de como se preparar para a Black Friday.

Compartilhamos 11 ideias que podem ajudar bastante você a impulsionar seus resultados na data.

Vamos lá?

1. Use dados do seu negócio para orientar a estratégia

Dez em cada dez empresas de sucesso em qualquer segmento usam dados para orientar sua estratégia.

Portanto, siga o exemplo e use os dados a favor do seu negócio também.

Conhecer o perfil de renda do seu público, os dias e horários de maior movimento na loja, quantos clientes são novos ou recorrentes ou qual o valor do ticket médio são informações essenciais para você elaborar promoções e definir ações adequadas à sua realidade.

2. Execute testes de desempenho no seu site

Quem nunca ouviu falar em lojas virtuais que simplesmente “saíram do ar” por causa de um grande volume de acessos simultâneos?

Em datas como a Black Friday, este tipo de problema pode ser evitado com a execução de testes de desempenho no seu site.

Também conhecidos como “testes de carga e estresse”, eles simulam o comportamento de uma loja virtual diante do aumento de tráfego e de transações em um curto período.

Aqui na Cielo, por exemplo, nós também fazemos este tipo de teste para garantir não só a segurança na Black Friday, mas também a rapidez em todas as transações – incluindo aquelas realizadas no “pico” de vendas.

3. Antecipe a negociação com fornecedores

Fornecedores são agentes fundamentais para o seu sucesso. Afinal, sem eles, você não tem produtos ou insumos necessários para o funcionamento do seu negócio.

Então, não esqueça que, na Black Friday, eles também têm aumento na demanda e nas vendas.

Por isso, não deixe para fazer seus pedidos na última hora. Antecipe a negociação e prazos de entrega com cada fornecedor, garantindo que seu estoque vai estar devidamente abastecido para a data.

4. Faça um inventário do estoque

Por falar em estoque, quem está buscando saber como se preparar para a Black Friday deve fazer um levantamento das mercadorias armazenadas.

Fazer um bom inventário do estoque garante uma visão completa não só do que precisa ser comprado, mas também dos itens que estão com pouca saída – e que devem ser priorizados em ofertas.

Afinal, uma das boas oportunidades que a Black Friday traz é exatamente essa: “liberar” espaço para as mercadorias para as promoções de Natal, por exemplo.

5. Reforce a equipe de atendimento

Um aumento significativo de vendas requer atenção especial em algumas etapas da jornada do consumidor – e o atendimento é uma delas.

Do primeiro contato até o pós-vendas, a qualidade do atendimento faz muita diferença para os clientes (e para o seu negócio também).

Então, considere reforçar a equipe para garantir que você possa atender seus clientes com excelência na Black Friday.

6. Monte uma boa política de trocas e devoluções

“O que é combinado não sai caro”. Este ditado popular é perfeito para descrever a importância de montar uma boa política de trocas e devoluções (e divulgá-la, é claro).

Nela, você deve estabelecer objetivamente as regras para aceitar produtos de volta.

Isso é particularmente importante para quem trabalha com e-commerce por causa do artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Conhecido como “Direito de Arrependimento”, este artigo determina que uma pessoa pode desistir da compra de um produto adquirido pela internet ou por catálogo no prazo de 7 (sete) dias a contar da data de recebimento do produto.

Ao contrário do que muita gente pensa, as lojas físicas não têm a mesma obrigação.

Ou seja:  embora seja recomendável para estabelecer uma boa relação com clientes, o “Direito de Arrependimento” é uma prática que depende da livre e espontânea vontade do estabelecimento.

Uma loja física só é obrigada a aceitar trocas ou devoluções em caso de defeito do produto (prazo de 30 dias para bens não duráveis e 90 dias para produtos duráveis).

7. Invista em divulgação digital

Investir em divulgação é uma etapa obrigatória para ter sucesso na Black Friday.

Por isso, divulgar produtos na internet acaba sendo a melhor opção.

Afinal, além de ser possível criar anúncios sem investir muito, as mídias digitais – principalmente, as redes sociais – permitem que seu conteúdo atinja exatamente o seu público-alvo.

Compartilhe informações, fotos e vídeos dos produtos e responda os comentários nas suas postagens.

Outra boa dica é fazer lives mostrando seus produtos e serviços detalhadamente, oferecendo descontos especiais enquanto a transmissão está acontecendo.

8. Crie – ou revise – o perfil da empresa no “Google Meu Negócio”

Também é importante divulgar sua empresa no Google, criando um perfil no “Google Meu Negócio”. Caso já tenha um, revise e incremente as informações disponíveis.

Para ter um perfil no Google Meu Negócio você não precisa pagar e aumenta bastante as chances de ver sua empresa aparecer nos resultados de buscas feitas por pessoas que procuram os produtos ou serviços que você oferece.

E para quem tem loja física, o Google Meu Negócio inclui seu estabelecimento no mapa que aparece na tela de quem fez a busca em determinada localidade.

9. Incremente as informações sobre seus produtos e serviços

Muitas vezes, uma pessoa quer fechar a compra de um produto ou serviço, mas acaba não fazendo por não encontrar as informações que precisa.

Por isso, oferecer o máximo de informações sobre cada item do seu catálogo ajuda na tomada de decisão de compra. E essa dica vale tanto para as lojas físicas quanto virtuais.

Enquanto no e-commerce é importante ter fotos, vídeos e descritivos detalhados de cada produto, nas lojas físicas é necessário que sua equipe de vendas esteja preparada para ouvir e tirar dúvidas de potenciais clientes.

Ter total domínio das informações e apontar os benefícios mais adequados para as necessidades de cada pessoa são argumentos de vendas poderosos para fechar negócio!

10. Teste seus processos de logística

Após a confirmação de um pedido, a logística entra em cena. Ela abrange desde a preparação do produto até a entrega.

O processo envolve também as etapas de logística reversa e das trocas.

Estoques, prazos, embalagem, transporte… Há diversas variáveis envolvidas que influenciam diretamente na percepção de clientes sobre o seu negócio.

Afinal, quando o prazo de entrega é atendido com um produto bem acondicionado, a percepção acaba sendo positiva.

Por outro lado, atrasos, danos no produto ou uma embalagem ruim impactam negativamente a sua loja.

Dessa forma, se você quer mesmo saber como se preparar para a Black Friday, teste a logística do seu negócio. Isso vale não só para lojas virtuais, mas também para lojas físicas que oferecem delivery.

11. Faça um checklist de preparação para a Black Friday

Com tanta coisa para fazer, não deixe de preparar um checklist com todos os preparativos que você precisa realizar para a Black Friday.

Na lista, classifique as atividades por ordem de prioridade, colocando as mais importantes no topo.

Coloque também a data de início e prazo de conclusão, além de indicar quem é a pessoa da sua equipe responsável por realizar cada uma delas.

Fazer este controle facilita a organização, principalmente, para quem começou um negócio recentemente e ainda está procurando entender como se preparar para a Black Friday adequadamente.

Dica bônus 1 | Como investir e ter sucesso na Black Friday? – Episódio do nosso videocast “Da Conversa à Ação”

No nosso videocast “Da Conversa à Ação”, a Carla Macedo, Superintendente de Planejamento Comercial de Grandes Contas da Cielo e a Pamela Barbosa, Influenciadora Financeira do @facoascontas, conversam sobre as principais formas de obter sucesso nos negócios ao longo da Black Friday.

Neste episódio, a dupla fala sobre técnicas de divulgação, gestão de caixa, criação de promoções rentáveis, definição de metas, negociação com fornecedores e diversos outros assuntos muito úteis para ajudar você a impulsionar suas vendas nesta data!

Dica bônus 2 | Use o WhatsApp como canal de vendas

E para fechar a lista de ideias de como se preparar para a Black Friday, temos mais uma dica bônus: usar o WhatsApp como canal de vendas!

Sim, isso mesmo! Com a Cielo, você transforma o aplicativo de mensagens mais usado no Brasil em um canal de vendas adicional para o seu negócio!

Atualmente, é difícil encontrar pessoas que não possuam esse aplicativo instalado no celular.

Então, nada melhor do que aproveitar esse alcance e possibilitar que seus clientes possam ver seus produtos, fazer o pedido e concluir o pagamento dentro do próprio WhatsApp!

Veja como funciona!

E aí, bora juntar forças? Vem pra Cielo e amplie seus canais de venda para a Black Friday!

Receba uma proposta personalizada

Portfólio de soluções,

encontre a sua.

Saiba mais

Matérias mais recentes

Atividades permitidas no Simples Nacional separadas por setores e principais CNAEs

Está procurando quais são as atividades permitidas no Simples Nacional para enquadrar sua empresa? A boa notícia é que existem…

Publicado por Equipe Cielo

Torta no Quintal: diversidade de sabores e de formas de pagamento em parceria com a Cielo

Há quase 13 anos, o casal Juliana e Rafael decidirem transformar o sonho de ter seu próprio negócio em realidade….

Publicado por Equipe Cielo

Business Performance: o que é, exemplos e principais KPIs para melhorar seu negócio

Business Performance é um conjunto de práticas que usa a análise de dados para otimizar a gestão de uma organização….

Publicado por Equipe Cielo

O que é CVBA (Característica, Vantagem, Benefício e Atração)? Venda mais e melhor!

CVBA é uma sigla que pode ajudar você a impulsionar suas vendas com uma metodologia simples. Basicamente, você terá que…

Publicado por Equipe Cielo

Valor agregado de um produto: o que é e como aplicar? Melhore o seu faturamento!

Você sabe o que é valor agregado de um produto e por que é importante trabalhar esse atributo no seu…

Publicado por Equipe Cielo

Lollapalooza Brasil 2024: Cielo é a maquininha de pagamento oficial do festival

A Cielo, referência no setor de meios de pagamentos no país, será a maquininha de pagamento oficial do Lollapalooza Brasil…

Publicado por Equipe Cielo
Ver mais matérias

Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288