Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

O que vender de porta em porta? Como fazer isso e ter sucesso? Empreenda!

Vender de porta em porta é uma atividade que exige esforço, mas pode dar bom retorno. Neste artigo, temos dicas que podem inspirar você a começar!
Publicado por Equipe Cielo

Mulher negra de óculos e camisa listrada recebe vendedora de porta em porta.

Se você está decidindo o que vender de porta em porta, não faça isso antes de ler este texto até o fim.

Essa atividade é uma alternativa para montar um negócio com R$ 5 mil ou menos, mas precisa ser planejada com cuidado.

Antes de escolher os produtos, é preciso levar em conta vários fatores.

E na hora de vender, existem práticas que todo empreendedor precisa saber para ter bons resultados.

Portanto, acompanhe o nosso artigo para escolher o que vender de porta em porta!

O que vender de porta em porta: primeiros passos

Antes de decidir o que vender de porta em porta, é preciso fazer um planejamento.

Além de buscar informações sobre seus consumidores, procure conhecer alguns conceitos de vendas que podem ajudar.

Veja a partir de agora as etapas que não podem faltar no seu plano de vendas.

Conheça bem os produtos que deseja vender

Você conhece a diferença entre quem vende e quem faz consultoria?

A primeira pessoa apenas faz a venda, enquanto a segunda conhece tão bem os produtos que oferece que, além de explicar bem suas vantagens, dá dicas para sua melhor utilização.

Para isso, seja qual for a sua escolha, saiba tudo sobre os itens com os quais você vai trabalhar.

Existe bastante material sobre os produtos mais diversos no YouTube e em sites de fabricantes.

Desta forma, você pode conhecer bem o diferencial competitivo de cada produto e incrementar seus argumentos de vendas.

Aproveite para entender bem todo o nicho que envolve aquele produto. Exemplo: se você trabalha com lanches e doces, busque conhecer o segmento de culinária em geral; caso venda roupas, vale ter atenção ao mercado da moda e por aí vai.

Estude seu público-alvo e suas necessidades

O perfil do público para o qual você vai apresentar suas ofertas varia bastante conforme a região onde você trabalhar.

Observe a média de idade das pessoas e também sua classe social, pois ela vai definir o poder aquisitivo de potenciais clientes.

Além disso, confira se a área é residencial ou comercial, pois isso pode fazer muita diferença na hora de escolher o que vender.

Confira também se há mercadinhos, lojas e outros tipos de estabelecimento por perto.

Tudo isso pode ajudar a mostrar o que o seu público precisa ou deseja.

Pratique a escuta ativa

Muitos vendedores perdem oportunidades porque preferem falar a ouvir.

Outros até deixam clientes falarem, mas não prestam atenção ou não usam as informações na sua estratégia.

Escuta ativa significa prestar atenção no que as pessoas têm a dizer e procurar usar essas informações para analisar a melhor forma de mostrar como o produto pode atender suas necessidades.

Além de dar boas dicas para sua estratégia, a escuta ativa gera uma simpatia, pois as pessoas percebem que você se importa com o que estão dizendo.

Planeje o seu tempo

Seja qual for sua decisão sobre o que vender de porta em porta, é preciso ter em mente que a maioria dos clientes abordados não vai comprar.

E não há problema nisso, pois se você gerenciar bem seu tempo, poderá ter bons resultados mesmo assim.

O importante é evitar perder tempo com quem não vai comprar.

Por isso, pergunte sempre se o seu produto pode ser útil e deixe o cliente à vontade para dizer não.

Outra dica é limitar a, no máximo 20 minutos, o tempo que você ficará em cada casa.

Domine os gatilhos mentais

Gatilhos mentais são impulsos que atingem o subconsciente das pessoas e que são usados nas vendas para estimular os clientes a fazerem compras.

Esses impulsos são bem sutis e podem ajudar o cliente a tomar decisões de compras.

Por exemplo, ao demonstrar conhecimento sobre o produto oferecido, você aciona o gatilho mental da autoridade, ganhando a confiança do consumidor.

Você também pode comentar que tem poucos itens em estoque para acionar o gatilho mental da escassez, provocando uma sensação de necessidade de comprar logo, antes que os itens se esgotem.

Dominar estes tipos de gatilhos é uma boa prática para vendas.

Veja dicas do que vender de porta em porta

Agora que você sabe do que precisa para ter sucesso no seu empreendimento, confira dicas para ajudar a decidir o que vender de porta em porta.

Frutas, verduras e legumes

Em regiões sem muitos pontos-de-venda de frutas, como centros urbanos ou cidades pouco movimentadas, vender frutas da época e outros vegetais frescos pode ser um bom negócio.

Você pode fazer suas compras em feiras distantes, direto de pequenos produtores ou em Centrais de Abastecimento (Ceasa) próximas.

Revenda roupas e lingeries

A revenda de peças de roupa para várias estações é um dos melhores negócios para abrir com pouco dinheiro.

Você pode comprar roupas importadas ou produzidas nacionalmente em atacados para distribuir na sua região.

Procure comprar em larga escala para conseguir bons preços.

Invista em perfumes e cosméticos

Itens de perfumaria são uma das primeiras opções que surgem na mente quando começamos a decidir o que vender de porta em porta, por causa de sua praticidade.

Você pode fazer parcerias com empresas renomadas do mercado nacional ou mesmo comprar produtos importados, caso tenha bons fornecedores.

Antes de fazer essa escolha, confira se há demanda na região onde você atua.

Objetos para casa

Se a região onde você faz suas vendas não tiver lojas voltadas ao nicho de objetos para o lar, esta é uma boa lacuna a ser preenchida.

Muitas pessoas podem se sentir atraídas por algum utensílio para cozinha, como panelas e talheres, e para o banheiro, como cestos de roupas, tapetes e toalhas.

Aposte em itens criativos e interessantes para chamar a atenção.

Bolos e doces são sucesso

Vender lanchinhos deliciosos é sempre uma boa ideia, mas pode dar melhores resultados em áreas mais comerciais, onde os clientes estiverem trabalhando.

Você pode fazer bolos convencionais ou de pote, cupcakes, brownies e doces mais clássicos, como brigadeiros, beijinhos e palhas italianas.

Tente fidelizar os clientes conquistados oferecendo sempre seus doces favoritos.

Enxoval tem bom ticket médio

Enxovais podem ser conjuntos de roupas de cama, toalhas e roupões para uso em casa.

O motivo para o ticket médio – ou seja, o valor que cada cliente rende ao negócio – ser alto é a possibilidade de oferecer conjuntos inteiros, vendendo mais de um item de uma vez.

Portanto, aproveite para montar boas combinações para oferecer aos clientes.

Calçados simples atraem pelo preço

Uma boa alternativa é oferecer calçados simples, como chinelos, sandálias, rasteirinhas e sapatilhas.

São itens baratos, que podem chamar a atenção pelo preço.

Procure ter uma boa diversidade para atrair muitos consumidores e deixe que eles experimentem todos à vontade.

Bônus: como vender de porta em porta

Depois de escolher o que vender de porta em porta, é hora de colocar a mão na massa.

Confira algumas dicas que podem ajudar a melhorar seus resultados:

  • Negocie preços: ao comprar um item para revenda, procure ter uma boa relação com os fornecedores e tente baixar os preços para aumentar sua margem de lucro
  • Faça um estoque: se você ficar sem algum item, corre o risco de perder vendas, portanto procure ter um bom número de produtos à disposição
  • Invista no relacionamento: tente trocar contatos com seus clientes e você poderá enviar catálogos e até vender direto pela internet, fazendo a entrega em mãos
  • Crie promoções: aproveite datas sazonais como Natal e Black Friday para oferecer vantagens aos seus clientes
  • Planeje rotas: minimize seus gastos com deslocamento estudando bem os caminhos que você vai fazer
  • Faça parcerias: procure estabelecimentos que não sejam concorrentes, como barbearias e estacionamentos, e peça para oferecer seus produtos aos clientes em troca de uma comissão.

Tenha uma maquininha para evitar a inadimplência

Ao longo deste texto, procuramos ajudar você a escolher o que vender de porta em porta e planejar para ter bons resultados.

Por fim, uma dica essencial é usar uma máquina de cartão de crédito para autônomos.

Com ela, você estará preparado para atender seus clientes mesmo que eles não tenham dinheiro em espécie.

Assim, você evita o famoso “te pago depois”, que acaba acarretando em inadimplência e prejuízo para o seu negócio.

E se você investir no relacionamento com os clientes, pode usar um gateway de pagamento para vender pela internet. É importante escolher uma opção que ofereça um bom sistema de segurança e evite o temido chargeback – ou seja, a contestação de uma compra por um cliente, geralmente relacionada a fraudes.

Seja presencialmente ou online, o que importa é que você pode contar com a Cielo e aceitar tudo em relação a pagamentos para não perder nenhuma venda.

Com as nossas soluções, você pode vender aceitando Pix, QR Code, pagamento por aproximação, vouchers (vales refeição, alimentação etc), mais de 80 bandeiras de cartão de crédito e débito e até cartões estrangeiros!

Vem ser Cielo! Receba uma proposta personalizada!

 


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288