Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

15 melhores negócios para abrir com pouco dinheiro. Tenha sua própria empresa!

Quer montar seu próprio negócio mas está com pouca grana? Existe uma luz no fim do túnel. Leia abaixo os melhores tipos de segmentos para o seu caso.
Publicado por Equipe Cielo

Para empreender é preciso ter recursos financeiros, certo? Errado! Começar sua própria empresa nem sempre exige um grande investimento. Por isso, resolvemos falar sobre os melhores negócios para abrir com pouco dinheiro.

Em casa ou num espaço comercial, você pode iniciar sua própria empresa e gerar renda sem precisar investir muito!

Existem opções para todo tipo de perfil e que podem ser implementadas rapidamente por quem deseja começar logo.

Se você está procurando ideias de negócios com pouco dinheiro, continue a leitura. Esse texto pode te ajudar!

Abrindo um negócio com pouco dinheiro: quais são os seus objetivos pessoais?

Seja pela vontade de ter mais autonomia, pelo desejo de empreender ou simplesmente pela necessidade de gerar renda, muita gente sonha em ter sua própria empresa.

Não por acaso, num ranking de avaliação do empreendedorismo em 50 países, o Brasil está no Top 10 entre os mais empreendedores, de acordo com um relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM).

Mas, antes de abrir o seu negócio, você precisa determinar: quais são seus objetivos pessoais com essa iniciativa?

De acordo com o artigo “Como se descobrir no empreendedorismo”, disponível no site do Sebrae PR, a autoavaliação é uma etapa importante para pessoas empreendedoras e destaca alguns pontos que precisam ser avaliados por quem empreende:

  • O que você quer alcançar com a empresa?
  • Quais as perspectivas para o negócio futuramente?
  • Você sabe identificar suas forças, pontos fracos e habilidades/recursos pessoais?
  • Como você pode usar sua experiência até aqui para atingir seus objetivos?
  • Qual sua especialidade e como seu talento pode ajudar possíveis clientes?

Então, ao selecionar ideias de negócios para abrir com pouco dinheiro, não deixe de considerar esses aspectos também.

Quais são os maiores desafios do empreendedorismo?

Além do esforço para se estabelecer no mercado e de uma rotina contínua de trabalho, quem tem ou pretende ter seu próprio negócio precisa se preparar para enfrentar dificuldades bem comuns no empreendimento.

Um estudo realizado pela MindMiners/PayPal entrevistou 300 pessoas que já têm uma empresa, com objetivo de fazer um raio-X sobre o tema no Brasil.

Dessa forma, a pesquisa identificou os maiores desafios para quem cria um negócio do zero. Separamos os cinco principais motivos que causam muita ou alguma dor de cabeça no empreendedorismo:

  1. Burocracia para abrir a empresa: 41%
  2. Investimento para começar o negócio: 36%
  3. Finanças: 27%
  4. Capacitação de equipe: 26%
  5. Desenvolvimento de produtos: 22%

Então, ao avaliar os melhores negócios para empreender com pouco dinheiro, leve tudo isso em conta na hora de tomar sua decisão e escolher, por exemplo, se você vai ter uma loja física ou um e-commerce.

Busque capacitação

Seja qual for o segmento onde você vai atuar, uma coisa é certa: você precisa se capacitar antes, durante e depois de abrir sua empresa.

Ainda que você comece um negócio com pouco dinheiro, com certeza não quer ver seu esforço ser desperdiçado simplesmente porque não se preparou para lidar com o dia a dia da empresa.

Por isso, buscar capacitação é uma das principais dicas para empreendedores iniciantes que querem conquistar o sucesso.

Invista em um plano de negócios

Outra dica imprescindível para quem quer ter uma empresa é fazer um plano de negócios.

Essa recomendação é unanimidade entre especialistas em empreendedorismo, já que o plano de negócios é essencial para direcionar as ações e estratégias de qualquer empresa.

Então, não vale achar que essa etapa é perda de tempo, hein?

Você vai ver que elaborar esse documento vai trazer percepções valiosas para começar sua carreira empreendedora.

Principais segmentos das pequenas empresas no Brasil

De acordo com o Atlas dos Pequenos Negócios 2022, produzido pelo Sebrae, os segmentos que mais tiveram o maior número de abertura de pequenos negócios em 2021 foram:

  • Serviços de escritório e apoio administrativo (envolve atividades como recepção, planejamento financeiro, contabilidade etc);
  • Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios;
  • Atividade médica ambulatorial restrita a consultas;
  • Restaurantes e similares;
  • Comércio varejista de mercadorias em geral, tais como mercadinhos, mercearias etc).

Os negócios de pequeno porte têm uma grande participação na economia do país.

O levantamento feito pelo Sebrae mostra que as pessoas que atuam como microempreendedoras individuais (MEI) e as microempresas e empresas de pequeno porte geram mensalmente uma renda de R$ 35 bilhões, movimentando aproximadamente R$ 420 bilhões por ano.

Quais são os 15 melhores negócios para abrir com pouco dinheiro?

Há diversas oportunidades para pessoas que querem descobrir quais são os melhores negócios para abrir com pouco dinheiro.

E com um bom plano de negócios, dedicação e uma boa ideia, é possível começar em pouco tempo com investimentos acessíveis.

Mas não esqueça: seja qual for a área de atuação da sua empresa e do tamanho dela, você sempre precisará superar concorrentes e criar uma reputação.

Então, não deixe de lado alguns “detalhes” que fazem a diferença, como criar uma identidade visual, se preparar adequadamente para atender às demandas dos clientes e formalizar sua empresa.

Esse último ponto é particularmente importante mesmo que você decida ter um e-commerce (e a legislação não obrigue você a ser pessoa jurídica para vender).

Num mercado onde, infelizmente, há tantos golpes e fraudes, criar um CNPJ para a sua loja virtual contribui bastante para passar credibilidade para quem compra.

Dito isso, vamos às ideias de negócios com pouco dinheiro. Em alguns casos, há opções para você começar potencializando alguma habilidade que já possui.

Confira!

1. Serviços de marketing digital

Trabalhar com marketing digital é uma das melhores opções para quem deseja começar um negócio com pouco dinheiro.

Com grande demanda por esse tipo de serviço no mercado, você não precisa ter mais que um computador, smartphone e uma boa conexão de internet para começar.

É claro que você precisa ter conhecimento no assunto – não, marketing digital não é algo que “qualquer pessoa” possa fazer!

Mas até isso é possível buscar sem gastar muito, pois há ótimos cursos gratuitos disponíveis, que são oferecidos por gigantes como Google, Hubspot, Meta, Sebrae e muitos outros.

O que você precisa é identificar clientes em potencial, usar bons argumentos de vendas e começar!

2. Desenvolvimento de sites

Sabia que entre 2019 (último ano pré-pandemia) e 2021, a proporção de empresas oferecendo produtos e serviços online cresceu de 57% para 73%?

O número é de uma pesquisa divulgada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e confirma o “boom” recente da digitalização.

Apesar disso, há muitos negócios que sequer tem seu próprio site institucional. Faça um teste: pesquise aí no bairro onde você mora quais lojistas e profissionais como médicos e advogados já têm seu próprio site.

Você vai se surpreender com a quantidade de empresas que ainda não marcam presença na web.

É por isso que abrir um negócio de desenvolvimento de sites está nessa lista: porque há um mundo de oportunidades esperando por você!

Claro que é preciso investir na sua capacitação para oferecer esse serviço. Mas há boas opções de cursos disponíveis com custo baixo.

Uma boa dica para começar é aprender desenvolvimento de sites em WordPress, um Sistema de Gerenciamento de Conteúdo — tradução de Content Management System (CMS) — utilizado em 43% dos sites disponíveis na internet.

Com código aberto e bem intuitivo, ele possibilita a criação de todos os tipos de site — incluindo lojas virtuais!

3. Alimentação saudável: marmitas fitness e veganas

De acordo com dados obtidos no Portal do Empreendedor, mais de 417 mil pessoas atuam como MEIs no ramo de alimentação para consumo domiciliar (que corresponde às marmitas e refeições embaladas).

Agora, vamos a um outro dado. Um artigo sobre tendências e oportunidades do mercado de alimentação saudável mostra que esse segmento tem crescido, em média, 12,3% ao ano no Brasil, impulsionando o consumo de refeições fitness e veganas.

E quando somamos demanda + mercado aquecido + tendência, o resultado é oportunidade.

De acordo com o Sebrae, o investimento inicial para fornecer marmitas fitness e veganas é de cerca de R$ 5 mil.

Mas é possível diminuir esse valor fazendo parcerias com pequenos produtores de alimentos orgânicos ou centros de distribuição, onde você pode comprar os insumos com custos menores.

4. Delivery de serviços de beleza

O mercado dos serviços de beleza é outro que está sempre em alta por aqui.

De janeiro a setembro de 2022, o segmento de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos teve alta de 8,5% no Brasil, percentual que representa cerca de US$ 1.14 bilhão, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec).

Com o “novo normal” trazido pela pandemia, surgiu a demanda pelo delivery de serviços de beleza. Dessa forma, maquiagem, corte de barba ou cabelo, cuidado com as unhas, depilação, massagem e diversos outros serviços têm sido prestados na residência de quem contrata.

Junto com essa tendência, surgiram diversos aplicativos que conectam profissionais e clientes, facilitando a entrada no mercado por quem quer começar um negócio com pouco dinheiro.

5. Pet-shop online

Outra ótima opção para quem quer abrir um negócio com pouco dinheiro é ter um pet-shop online, oferecendo itens não perecíveis e que não demandam condições especiais de armazenamento — como rações e remédios.

Acessórios, brinquedos e roupinhas fazem a alegria de quem tem um bichinho pra chamar de seu — ainda mais quando as compras podem ser feitas com toda a facilidade e comodidade que o e-commerce proporciona.

O potencial do segmento é bem expressivo, já que o Brasil é o 2º país com a segunda maior população de cães, gatos e aves de estimação no mundo, segundo informações da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação).

São quase 150 milhões de bichinhos, que ajudam a movimentar cerca de 0,36% do nosso PIB — mais do que o setor de utilidades domésticas, por exemplo.

6. Pet Sitter

Já que estamos falando sobre pets, você sabia que metade dos lares no nosso país têm pelo menos um bicho de estimação?

Com isso, segundo reportagem da Folha de S. Paulo, a procura pelos chamados hotéis pet friendly, ou seja, que aceitam a presença de animais durante a estadia de tutores, também cresceu.

No entanto, grande parte desses estabelecimentos ainda não oferece essa comodidade. E isso criou mercado para pet sitters — nada mais, nada menos do que pessoas que se disponibilizam para cuidar de pets enquanto quem contrata está fora.

O serviço pode ser prestado na casa de cada cliente (com pagamento de acordo com a duração da visita) ou em forma de hospedagem simples, onde o bichinho é hospedado por um ou mais dias, de acordo com a necessidade.

Algumas plataformas já trabalham com profissionais que fazem essa função, intermediando o contato com clientes.

7. Loja virtual de itens personalizados

Um estudo divulgado pelo jornal “O Globo” mostra que 25,5% das pessoas aqui no Brasil estão dispostas a pagar mais por roupas e acessórios desenvolvidos especialmente para elas.

Num mundo onde cada vez mais gente valoriza a identidade e a originalidade, produzir itens personalizados são uma ótima forma de gerar renda.

E a melhor opção para abrir esse tipo de negócio sem precisar investir muito é abrir uma loja virtual para venda de produtos personalizados.

Inclusive, há diversos fornecedores no mercado que, através da integração com seu e-commerce, terceirizam todo o processo de produção e entrega dos itens (o que diminui ainda mais o investimento necessário para começar).

Assim, você mantém o foco em divulgar e oferecer produtos aos clientes.

8. Brechó

Quem nunca comprou uma “brusinha” que acabou não usando, que atire aquele sapato que foi adquirido na promoção e também não foi utilizado.

Brincadeiras à parte, o mercado de roupas e acessórios usados tem crescido bastante. Além da questão financeira, a sustentabilidade também impulsiona essa tendência e aumenta a busca por esse tipo de estabelecimento.

Com isso, as vendas em brechós devem crescer 30% em 2022. Para começar no setor, você pode buscar peças no seu armário ou entre pessoas próximas, fazendo vendas pela internet num site próprio ou através de plataformas de “brechó online”.

As redes sociais também são uma ótima opção pra vender — nesse caso, a dica é comercializar tudo usando links de pagamento.

9. Loja virtual de livros usados

Ainda no segmento de itens de segunda mão, o comércio de livros usados também é uma boa alternativa de negócio para começar com pouco dinheiro.

Isso porque, assim como os carros, os livros são os produtos mais consumidos entre os “itens de segunda mão”.

Mais de 8 mil MEIs atuam no ramo, de acordo com dados consultados em dezembro/2022 no Portal do Empreendedor.

E como livro novo é livro que ainda não foi lido, você pode aproveitar o crescimento do mercado de usados na pandemia e ter o seu próprio sebo virtual.

Você pode optar por criar seu próprio e-commerce para comercializar as obras, divulgar seu produto no WhatsApp ou começar vendendo em sites e plataformas desse segmento.

10. Personal organizer

Uma pesquisa de macrotendências para a atualidade é “Casa e vida em ordem”, que indica que a organização é uma das formas que as pessoas têm buscado para evitar sobrecargas emocionais e ter mais controle da vida.

Essa tendência não só explica o sucesso da japonesa Marie Kondo, famosa por criar métodos de arrumação, como também impulsiona a busca crescente por personal organizers — pessoas que prestam serviço de organização de armários, cômodos específicos ou até a casa inteira.

Para isso, utiliza caixas, organizadores e outros acessórios para harmonizar ambientes. De acordo com o Sebrae, o investimento para quem quer começar como “especialista em organização” é de aproximadamente R$ 1 mil

11. Aulas particulares

Outra atividade que não exige muito investimento para começar é a oferta de aulas particulares.

Há demanda por diversos assuntos: matérias de reforço escolar, atividades lúdicas como tocar um instrumento musical ou fazer artesanato, aprender algum tema específico (como criptomoedas ou idiomas) etc

Então, escolha um tema que você domine e tenha um bom conhecimento e vá à luta! Use sua rede de contatos e as redes sociais para conseguir clientes.

Você também pode utilizar plataformas específicas, voltadas para conectar quem está buscando aprendizado com quem quer ensinar.

12. Infoprodutos

Os infoprodutos são itens “intangíveis”, comercializados em forma de arquivo de áudio, texto ou vídeo para consumo digital, tais como apostilas, podcasts, e-books, videoaulas, tutoriais etc.

Com a digitalização crescente, a demanda por esse tipo de material tem aumentado bastante.

Além de ser outra ideia de negócio para começar com pouco dinheiro, o infoproduto é vendido de forma 100% digital, dispensando o investimento em uma loja física.

Nesse caso, o ideal é ter seu próprio e-commerce, sem deixar de lado opções os sites voltados para esse segmento.

13. Acessórios para celulares

De acordo com o estudo IDC Brazil Mobile Phone Tracker Q2/2022, o mercado de celulares no Brasil registrou alta de 3,1% no 2º trimestre de 2022. No período, foram vendidos 11,3 milhões de aparelhos.

Além disso, o Brasil é um dos cinco países com maior número de telefones móveis no mundo.

Por essas e outras, vender acessórios para celulares é sempre uma boa opção para quem quer começar um negócio com pouco dinheiro.

Capinhas, fones, carregadores, cabos, películas protetoras, suportes… Vários produtos podem ser adquiridos no atacado para você criar um estoque e começar suas vendas sem precisar de muito capital.

14. Revenda de cosméticos e perfumes

Em uma das dicas anteriores, falamos sobre a relevância do mercado de beleza aqui no Brasil.

Por isso mesmo, revender cosméticos e perfumes é sempre uma boa opção para quem quer empreender.

O primeiro passo é definir seu mix de produtos. Depois, pesquisar e conseguir os melhores fornecedores para sua loja virtual ou física.

Para começar investindo pouco, você pode fazer vendas por consignação, ou seja, você adquire um certo número de produtos e só paga pelo que for vendido. Nesse setor, há muitos fornecedores que trabalham dessa forma.

Além disso, a compra direta com fabricantes, atacadistas e distribuidores também é uma boa alternativa. Nesse caso, o importante é negociar bem os preços e calcular sua margem de lucro adequadamente.

15. Franquia

E fechando a lista de negócios para abrir com pouco dinheiro, temos as franquias, setor que registrou crescimento de 18,7% no 3º trimestre de 2022 e faturou R$ 56,256 bilhões no período.

Os dados são da Associação Brasileira de Franchising (ABF), que disponibiliza um portal onde você também pode pesquisar diversas opções de franquias para começar com até R$ 10 mil.

Abrir uma franquia é algo vantajoso, já que esse modelo de negócio engloba marcas já consolidadas, facilitando a conquista de clientes e a consolidação no mercado.

Ofereça uma ótima experiência e aproveite o marketing boca a boca

E agora que você já tem várias ideias de negócio para abrir com pouco dinheiro, não esqueça que, independentemente da empresa que vai ser aberta, foque sempre em melhorar a experiência de cada cliente.

Esse é um grandes trunfos para gerar um “boca a boca” positivo, que vai ser essencial para fazer sua empresa crescer e conquistar mais clientes.

E lembre-se: seja numa loja virtual ou estabelecimento físico, você deve oferecer diversas formas de pagamento para atender pessoas de todos os perfis e não perder nenhuma venda.

Nesse caso, a melhor dica é contar com toda segurança, tecnologia e inovação que só a empresa líder em pagamentos eletrônicos no Brasil e na América Latina pode oferecer!

Seja cliente Cielo hoje mesmo!

Recomendamos também:


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288