Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

Feirante: O que é necessário para trabalhar na feira? | Cielo

Publicado por Equipe Cielo

A profissão de feirante existe há muitos anos e a participação da população neste segmento é cada vez mais frequente. Mas, como exercer essa atividade nas feiras livres?

 
O feirante é aquele profissional que vende produtos artesanais ou da agricultura familiar em uma barraca, na feira. No Brasil, a atividade é exercida desde o século XVII e, mesmo com tantos supermercados, os consumidores preferem comprar produtos frescos e que não são produzidos em larga escala.
Esse negócio movimenta a economia do país e aproxima os produtores do campo.
 

O que é necessário para trabalhar na feira?

 

1- Definir o que irá vender

Quando falam de feiras, automaticamente as pessoas pensam na venda de legumes, verduras e frutas. Mas, o feirante tem um leque de opções bem maior que esse. Produtos artesanais, pratos típicos, mel e outros itens são cada vez mais comuns de encontrar em feiras livres.
Antes disso, você tem que saber se e os produtos serão plantados por você, ou se irá comprá-los do produtor para revenda. Veja algumas ideias:
 

Frutas e verduras

Frutas e verduras estão entre as principais vendas dos produtores e revendedores. O mercado de produtos orgânicos é um potencial em seu segmento. Considere esta opção.
 

Venda de cereais, grãos e temperos

Temperos naturais, grãos e cereais também são buscados nas feiras. Este mercado também está em crescimento e o feirante pode aproveitar essa tendência para investir nesses tipos de produtos.

Flores e mudas de plantas

As feiras são propícias para a venda desse tipo de produto. Você pode comercializar flores, plantas variadas, mudas de árvores frutíferas, temperos, vasos, fertilizantes etc.
 

Produtos artesanais

Compotas de geléia, biscoitos, pães e bolos artesanais oferecem qualidade e custo-benefício. Você pode revender esses alimentos ou produzi-los. O público enxerga valor no trabalho manual e sem conservantes, além de serem únicos, o que atrai a clientela.
 

Itens para casa

A oferta de ferramentas, utensílios domésticos e panelas na feira auxilia a vida do consumidor. Enquanto o cliente faz as suas compras semanais, pode lembrar de algum item que precise para a casa.
 

2- Estudo de mercado

Pesquise a feira em que deseja atuar, verifique qual tipo de produto tem maior demanda e aquele que ainda não é oferecido no local.
Faça um levantamento entre os produtores que podem lhe fornecer os melhores produtos. Caso tenha a sua própria mercadoria, pesquise a oferta desse produto em algumas feiras e avalie qual tem a melhor relação oferta-demanda para a sua venda.
Informe-se sobre a dinâmica do local. Horário, dias de funcionamento e a utilização das barracas.
Entenda como os colegas atendem e divulgam seus produtos. A experiência do cliente conta, e muito, para fidelização e a famosa indicação boca a boca.
Como a Cielo tem muitos clientes que atuam nos mais diversos segmentos do mercado, aprendemos a entender a necessidade de cada um deles, desenvolvendo uma maquininha ideal para cada perfil. Conheça os nossos produtos e adquira a melhor maquineta para o seu negócio.
 

3- Escolha do fornecedor

Caso você não seja o produtor daquilo que irá comercializar, outro ponto importante, é o fornecedor. A escolha deste profissional implicará diretamente no seu negócio. Considere a qualidade dos produtos, bem como preço, flexibilidade e serviço de quem irá fornecê-los.
Saiba como escolher o melhor fornecedor e potencializar suas vendas.
 

Dicas!

A primavera está chegando e, neste período, é indicado o consumo de alimentos cozidos, grelhados e assados. A combinação de frutas e legumes no preparo de sopas e sucos colaboram com uma alimentação saudável e servem de “detox” para o organismo.
Mantenha sempre sua barraca organizada, de forma que atraia mais clientes com alimentos fresquinhos, com boa aparência e preços acessíveis.
Faça um estudo de mercado com a sua concorrência.
 

4- Licença para atuar

É obrigatória a licença para atuar como feirante. O registro é expedido pela prefeitura da cidade a partir dos documentos pessoais, comprovante de residência, além do endereço em que trabalhará e as medidas da sua barraca.
Na prefeitura, você será informado sobre os procedimentos para a emissão da licença e deverá efetuar o pagamento de uma taxa anual.

5- Formalização como MEI

A formalização garante direitos básicos ao profissional, como, por exemplo: licença maternidade, aposentadoria e afastamento em caso de acidentes. Para isso, o feirante precisa se formalizar como Microempreendedor Individual. Confira o passo a passo de como abrir uma MEI.
Agora que você já sabe o que é necessário para exercer essa profissão, nos vemos em alguma feira por aí!
Conheça a história da empreenderora Rita:
A rotina de um feirante: a empreendedora Rita fala sobre seus desafios diários
 


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288