Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

As 10 melhores formas de pagamento para clientes

Você conhece as diferentes formas de pagamento para clientes e a importância de diversificar? Veja 10 opções e um bom sistema para receber.
Publicado por Equipe Cielo

Na imagem é possível ver um pagamento via maquininha de cartão acontecendo

Aceitar diversas formas de pagamento para clientes é cada vez mais importante para pessoas empreendedoras que não querem perder vendas.

Afinal, com tantas maneiras diferentes de se fazer uma cobrança, quem consome faz questão de pagar pelo seu meio favorito.

Se não for possível, a loja corre o risco de perder a venda.

Para evitar situações assim, vamos apresentar neste texto as formas de pagamento para clientes que não podem faltar no seu negócio.

Quantas formas de pagamento para clientes você oferece?

O tempo de oferecer apenas “dinheiro ou cartão” já passou: existem inúmeras opções de formas de pagamento para clientes na hora da venda.

Com toda essa diversidade, as pessoas que compram se habituaram à facilidade de pagar de formas bem simples.

Por exemplo: quando o sistema do cartão de crédito evoluiu e as compras ficaram mais simples, muitas pessoas deixaram de andar com dinheiro em espécie.

O mesmo aconteceu quando surgiu o cartão de débito.

Com a chegada do Pix e da tecnologia NFC (aproximação), muita gente inclusive começou a deixar a carteira em casa, levando apenas o celular.

Por isso, é preciso aceitar todas as formas de pagamento para não perder vendas.

E para quem recebe pagamentos online, essa diversificação também é muito importante.

Afinal, nem todo mundo tem cartão de crédito e, embora o Pix seja altamente popular, o boleto ainda é a principal alternativa para as 16,3 milhões de pessoas sem conta bancária.

Por isso, negócios de todos os modelos precisam oferecer várias formas de pagamento para clientes.

10 principais formas de pagamento para clientes

Confira agora as 10 principais formas de pagamento para clientes disponíveis para o público brasileiro.

1. Dinheiro em espécie

Mais antiga forma de pagamento para clientes, o dinheiro em espécie é limitado a negócios presenciais.

A segurança é menor por causa do risco de assaltos, e o processo de cobrança é mais demorado e engessado devido ao cálculo do troco.

A vantagem é que a empresa não precisa pagar taxas sobre os valores das vendas, como nos outros casos.

2. Cartão de crédito

O cartão de crédito também é um formato tradicional.

O valor é debitado do limite da pessoa, que paga tudo ou uma parte, uma vez por mês.

Os pagamentos podem ser à vista ou parcelados.

Seu uso tem ficado mais fácil ao longo dos anos devido a mudanças como a tarja magnética e, mais tarde, o chip de inserção.

Mais recentemente, a cobrança ficou ainda mais simples graças à tecnologia NFC, que permite pagamentos por aproximação.

Além disso, com serviços como o Cielo Tap, é possível receber diretamente no celular.

3. Cartão de débito

O cartão de débito tem um funcionamento mais simples.

Basta passar o cartão e digitar a senha para transferir o valor da conta bancária de quem comprou para a de quem vendeu.

Assim como ocorreu com o cartão de crédito, o uso da modalidade também ficou mais fácil com as chegadas da tarja magnética, do chip de inserção e, recentemente, do NFC.

4. Boleto bancário

O boleto bancário é um método democrático de se vender pela internet, pois é o único que não exige que a pessoa que vai pagar possua uma conta bancária.

Basta escolher essa opção, gerar o documento e imprimir ou informar o código de barras.

O processo é bem mais fácil para quem tem conta bancária, pois é só baixar o arquivo PDF e abrir pelo aplicativo da instituição financeira no celular.

O boleto leva até três dias úteis para concretizar o pagamento, e a loja deve enviar o item vendido somente após essa confirmação.

5. Pix

O Pix é o método de transferência instantânea lançado em 2020 que caiu nas graças da população.

Por meio do aplicativo do banco no celular, é possível pagar e receber valores em poucos segundos a qualquer hora do dia informando apenas um dado, chamado de chave.

Muitas lojas usam sistemas de QR Code e links Copia e Cola para facilitar ainda mais a cobrança.

O uso da ferramenta é gratuito para pessoas físicas.

6. Transferência bancária

A transferência bancária tradicional é mais trabalhosa que o Pix, pois é preciso informar vários dados para que o banco encaminhe o valor.

O principal modelo é a TED, que permite transferências acima de R$ 5 mil.

Se o pagamento é feito dentro do horário bancário, a operação é concluída em cerca de 30 minutos.

7. Carteira digital

As carteiras digitais são plataformas que armazenam várias formas de pagamento da pessoa titular.

É possível configurar desde saldo em dinheiro, passando por cartões de débito e crédito até criptomoedas.

Assim, o usuário pode usar o próprio dispositivo para fazer compras, que podem ser facilitadas com pagamento por aproximação ou QR Code.

8. Crediário

O crediário é uma modalidade de financiamento em que a própria loja recebe os pagamentos em parcelas.

Essa modalidade ficou defasada devido à facilidade do parcelamento no cartão de crédito, mas ainda pode ser usada em estabelecimentos com sede física.

9. BNPL

O Buy Now, Pay Later (BNPL) é uma espécie de “crediário moderno”.

Neste método, as compras são parceladas a partir de um intermediador, que oferece uma solução tecnológica para automatizar o processo.

10. WhatsApp

Por fim, os estabelecimentos comerciais também podem receber pagamentos pelo WhatsApp.

O serviço chamado de WhatsApp Pay permite transferências entre pessoas físicas e jurídicas, com a intermediação feita pela Cielo.

Quais são as formas de pagamento preferidas no Brasil?

O Pix tem se consolidado como o meio de pagamento favorito do público brasileiro.

Veja os métodos mais usados no primeiro semestre de 2023, segundo dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban):

  • Pix: 17,6 bilhões de transações
  • Cartão de crédito: 8,4 bilhões
  • Cartão de débito: 7,8 bilhões
  • Boleto: 2,09 bilhões
  • Transferências bancárias e cheques: 549 milhões.

Ou seja, o Pix representa mais do que a soma dos cartões de crédito e débito.

Mesmo ficando em último lugar em relação ao número de transações, as transferências bancárias movimentaram mais dinheiro.

Em relação aos valores, os dados são:

  • TED: R$ 20,5 trilhões
  • Pix: R$ 7,3 trilhões
  • Boleto: R$ 2,8 trilhões
  • Cartão de crédito: R$ 1,1 trilhão
  • Cartão de débito: R$ 471,8 bilhões.

O TED se destaca nessa lista por ser usado para mover cifras mais altas.

Ainda assim, quando se fala em formas de pagamento para clientes, o Pix e os cartões se destacam.

Como escolher a forma de cobrança de clientes

Existem muitos fatores a se levar em conta na hora de definir quais formas de pagamento para clientes serão aceitas pelo negócio.

Pensando na experiência de compra, o ideal é oferecer muitas alternativas para que as pessoas possam escolher.

Afinal, quem não puder pagar à vista e precisar parcelar no cartão vai procurar apenas estabelecimentos que ofereçam essa possibilidade.

No entanto, também há fatores que podem levar a empresa a incentivar o uso de determinados métodos que sejam mais vantajosos.

Um dos principais é a segurança contra fraudes, que leva comerciantes a preferirem transações eletrônicas, evitando o dinheiro em espécie.

Uma pesquisa da Cielo aponta que o Pix e os cartões de crédito e débito são considerados os meios de pagamento mais seguros para 90% das pessoas que trabalham no varejo.

Os custos com as transações também são um fator importante a favor do Pix, que tem taxas menores em relação a outros métodos.

Além disso, a transferência instantânea facilita o acompanhamento do fluxo de caixa da empresa, com o ingresso da receita na mesma hora.

No entanto, como já mencionamos, o ideal é contar com o maior leque de opções possível.

Leia o tópico final deste texto para entender como fazer isso.

Como oferecer mais meios de pagamento no seu negócio?

Para oferecer o maior número possível de formas de pagamento para clientes, é preciso contar com um sistema moderno, que ofereça todas essas possibilidades.

O avanço da tecnologia de cobranças permite a oferta de equipamentos que facilitam a vida de quem tem loja sem exigir um conhecimento aprofundado no assunto.

A Cielo conta com soluções avançadas que ajudam as pessoas empreendedoras a modernizarem seus meios de pagamento.

Para estabelecimentos com sede física, nossas maquininhas aceitam pagamentos de cartões com mais de 80 bandeiras diferentes, sejam no crédito, débito ou vales de benefícios.

E para quem vende pela internet, oferecemos nossa solução de e-commerce a partir de um gateway de pagamento que pode suportar oito vezes o volume brasileiro total de vendas pela internet.

Com os links de pagamento, é possível vender diretamente pelo WhatsApp e pelas redes sociais.

Veja como nossas ferramentas podem ajudar o seu negócio!


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288