Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

Como criar um negócio do zero? Aprenda agora!

Quer saber como criar um negócio do zero? Veja por onde começar, quais passos não podem faltar e 6 dicas para empreender com sucesso.
Publicado por Equipe Cielo

Aprender como criar um negócio do zero é uma tarefa desafiadora, mas longe de ser impossível.

Bem pelo contrário: se você tiver planejamento, organização, disciplina e inspiração, é possível alcançar resultados gratificantes.

Afinal, mesmo os maiores varejistas do Brasil já foram pequenas empresas.

Neste texto, vamos mostrar tudo o que um empreendedor precisa fazer antes de abrir sua empresa.

Então, se tem o sonho de ser seu próprio patrão, continue lendo e saiba como criar um negócio do zero.

Como criar um negócio do zero: por onde começo?

Muitas pessoas acham que não tem como criar um negócio do zero, diante de tantos desafios que as pequenas empresas enfrentam hoje em dia.

É claro que iniciar um empreendimento não é fácil, mas com um bom planejamento, é possível prosperar nessa ideia.

A primeira etapa é pesquisar bem os nichos de mercado e os públicos que você pretende atingir.

Pense em uma área que você conheça bem, ou que goste e tenha disposição em aprender sobre, e observe as empresas que atuam nesse segmento.

Outra decisão importante é em relação ao formato, como vamos ver agora.

Investir em uma ideia própria ou em uma franquia?

A definição do modelo do seu negócio deve ser muito bem planejada.

Investir em uma marca própria pode ser mais arriscado e trabalhoso, e alguns nichos de mercado são altamente complicados.

Portanto, é uma iniciativa que requer bastante estudo, mas que proporciona liberdade para elaborar suas ações.

Já o começo dentro de uma franquia pode ser mais confortável, pois você já entra no mercado com uma marca consolidada.

Porém, investir em uma franquia pode custar caro – as mais baratas exigem pelo menos R$ 6 mil, segundo reportagem da Revista Exame.

Além disso, você precisa seguir as regras da marca.

Leve tudo isso em conta, principalmente a questão financeira.

Lembre que esse passo é decisivo e não tem volta, então, evite decisões impulsivas.

Como buscar capacitação?

Não pense que tem como criar um negócio do zero sem aprender bastante.

E não estamos falando só da parte técnica, do produto ou serviço que você pretende vender.

Mesmo que você seja especialista em seu ramo, precisará de noções de administração financeira, marketing, contratação e gestão de pessoas, caso tenha funcionários.

Para gerir um negócio, é preciso conhecer os principais indicadores de venda e ter controle sobre as principais métricas.

Também vale calcular a margem de lucro, precificar corretamente, saber abordar e cobrar um cliente e ter organização financeira para melhorar seu fluxo de caixa, por exemplo.

Sem contar dominar a burocracia necessária para regularizar sua empresa.

Enfim, tudo o que faz um negócio girar.

Há vários cursos e outros materiais informativos gratuitos no site do Sebrae que podem ajudar nessa área.

Outra alternativa é procurar cursos online em plataformas como Udemy, Coursera e Hotmart.

Se você preferir aulas presenciais, há institutos federais espalhados pelo Brasil com diversos cursos profissionalizantes gratuitos.

A lista com as sedes está no site do Ministério da Educação.

O que não pode faltar ao criar uma empresa?

Para saber como criar um negócio do zero, há dois pontos essenciais que precisam estar prontos antes do começo das suas atividades:

  • Plano de negócios
  • Estudo de mercado.

Veja abaixo.

Invista em um bom plano de negócios

O plano de negócios é a primeira etapa depois que você escolheu sua área e modelo de atuação.

Nesse documento, devem constar todos os passos necessários para que o negócio saia do papel.

Ou seja, como a empresa deverá funcionar, seus objetivos e meios para alcançá-los.

Para isso, é importante buscar as informações sobre cada etapa, seja em cursos como os que mencionamos no tópico acima, consultorias ou até usando softwares especializados.

Alguns dos passos que não podem faltar são:

  • Etapas burocráticas (abertura do CNPJ, alvará, registro na Junta Comercial, etc.)
  • Descrição da empresa, incluindo missão, valores e diferencial competitivo
  • Lista de produtos ou serviços oferecidos
  • Análise do público-alvo e da concorrência
  • Levantamento do investimento necessário
  • Planos de marketing, operacional e financeiro.

Quanto mais informações você reunir nesta etapa, mais fácil será a criação da empresa.

Estude o mercado, seus concorrentes e público-alvo

Dentro do plano de negócios, precisa haver um estudo detalhado do cenário que você vai encontrar.

A análise de mercado é uma pesquisa com várias informações relacionadas à sua área de atuação, que podem influenciar de forma positiva ou negativa nos resultados do negócio.

Um dos pontos principais que precisa aparecer nessa análise é quem são seus principais concorrentes, ou seja, empresas que atuam na sua área.

Pesquise seus resultados, seus diferenciais e suas ações de marketing e publicidade.

Informe-se também sobre o seu público-alvo.

Trace um perfil desse consumidor, procure dados sobre quem ele é, seu poder aquisitivo, faixa etária, preferências e tudo mais.

Procure avaliar quais são as formas de publicidade mais usadas para atrair esse público.

Quanto mais dados você tiver à disposição, maior será o seu foco no público certo e nas ações e práticas mais lucrativas.

6 dicas de como criar um negócio do zero

Como mostramos acima, não há como criar um negócio do zero sem muito estudo e planejamento.

Para garantir que você vai ter um ingresso bem-sucedido no mercado, confira agora algumas dicas para abrir sua empresa.

1. Encontre o seu diferencial competitivo

Sem o diferencial competitivo, seu negócio será apenas um entre vários.

E isso não é aconselhável no mercado concorrido que temos atualmente.

Por isso, procure ter um diferencial, ou seja, uma característica que torne sua marca diferente das demais.

Aproveite o seu estudo de mercado para entender como agradar seu público e use a criatividade para pensar na sua solução única.

Agregue valor à sua marca, mostrando ao consumidor não apenas o produto ou serviço em si, mas o que ele pode proporcionar.

2. Defina suas metas iniciais

Ainda antes de começar suas operações, chega a hora de definir metas iniciais.

Use os dados de suas pesquisas e procure estipular metas razoáveis, sem focar no impossível.

Afinal, o caminho para o sucesso é longo e valorizar as pequenas vitórias é importante para manter a motivação.

Uma boa estratégia é seguir a metodologia SMART, que significa “esperto” em inglês, mas cada letra remete a uma característica de uma uma boa meta:

  • S (específico, specific em inglês): defina claramente os objetivos, evitando dar margem a interpretações dúbias
  • M (mensurável): use números como medidas para o que você pretende
  • A (atingível): evite missões impossíveis
  • R (relevante): trace uma meta estratégica para sua empresa
  • T (temporizável): defina um espaço de tempo para o cumprimento.

3. Conheça bem as dores do seu público

No marketing, o termo “dor” é usado para definir a necessidade do cliente em relação à solução que você vende.

Também é chamada de problema, embora não seja necessariamente algo negativo, pois pode ser um desejo, um sonho de consumo.

Seja qual for sua área, o importante é entender o que leva o cliente a desejar sua solução.

Por exemplo, em um negócio de moda, a dor pode ser a dificuldade em encontrar uma peça de roupa de determinada cor, tamanho ou modelo, por exemplo.

Nesse caso, a loja que identifica a dor pode deixar claro em sua publicidade que o cliente encontra uma ampla variedade de itens no estabelecimento, exatamente como procura.

E esse foi apenas um exemplo.

O importante é aplicar essa ideia no seu nicho.

4. Invista em estratégias de divulgação on e offline

Há muitas maneiras de divulgar seu negócio atualmente, seja online (na internet) ou offline (fora dela).

Por isso, o ideal é buscar as melhores estratégias para seu negócio, explorando os canais onde seu público está.

Para estabelecimentos com sede física, é importantíssimo criar um perfil no Google Meu Negócio.

O cadastro é gratuito e coloca sua loja no mapa (literalmente) da página de resultados das buscas feitas na sua região.

Outra medida é ter perfis em redes sociais.

Você ainda pode explorar outros formatos de publicidade online, como anúncios pagos em plataformas como Google e Facebook Ads.

Em relação à publicidade offline, você pode anunciar em jornais e revistas, distribuir brindes em sua região, participar de eventos de networking e criar cupons de desconto, entre outras iniciativas.

Tudo depende das características do seu público e também de quanto você pode – e pretende – investir.

5. Explore as datas sazonais

Feriados e outras datas comemorativas são sempre boas oportunidades de negócios.

Por isso, crie um calendário com as principais datas para criar promoções. E tente adaptar ao máximo o tema com o seu negócio.

Por exemplo, restaurantes podem criar promoções para atrair casais no Dia dos Namorados, ou para pais e filhos no Dia dos Pais.

Se possível, personalize seu site ou decore sua loja física com motivos relacionados à data, para mostrar que seu negócio está no clima.

6. Supere as expectativas do seu cliente

Se você seguir todas as dicas que mostramos aqui, vai ficar fácil de conhecer as preferências do seu público-alvo e o que ele poderá esperar do seu negócio.

Esse conhecimento torna possível saber também o que ele não espera.

Mantenha um atendimento sempre impecável.

Treine seus atendentes (ou você mesmo) para ter empatia, demonstrar preocupação em resolver as dores do consumidor e fazer as melhores recomendações possíveis.

Além disso, você também pode surpreender o cliente com um mimo ou um brinde, seja entregando em lojas físicas ou, caso você trabalhe com e-commerce, enviando junto na embalagem.

Faça parcerias estratégicas para conquistar mais clientes

As parcerias são um dos pontos mais importantes quando se fala em algo como criar um negócio do zero.

Muitos clientes em potencial podem conhecer seu estabelecimento por meio de outra empresa.

Para isso, crie parcerias estratégicas, concedendo vantagens a clientes de outras empresas, para que elas façam o mesmo em contrapartida.

Por exemplo: se você possui um restaurante, pode oferecer descontos a clientes que deixaram o carro em determinado estacionamento.

Por sua vez, o estacionamento pode fazer o mesmo para seus consumidores.

E os dois negócios podem ganhar novos clientes dessa maneira.

Além disso, uma empresa que recebe pagamentos deve ter uma parceira que seja referência nessa área.

A Cielo conta com as melhores maquininhas de cartão, que permitem aceitar pagamentos de todas as bandeiras.

Com nossos equipamentos, você também pode receber pagamentos pelo Pix.

Conte com a Cielo para criar seu negócio e decolar no mercado!


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288