Você está em:

Produtos e Serviços

Business Intelligence: entenda o que é BI, para que serve e como usar

Você sabe o que é Business Intelligence? Entenda o conceito, como surgiu, como funciona e por que o BI é importante para o seu negócio.
Publicado por Equipe Cielo

Homem caucasiano de óculos faz anotações de Business Intelligence enquanto segura um tablet.

Entender o que é Business Intelligence e suas vantagens muda uma empresa de patamar. Afinal, esse é um conhecimento que permite usar dados e informações confiáveis para tomar decisões de forma assertiva e segura.

Dividido nas etapas de captação, análise, compartilhamento e monitoramento de dados, o Business Intelligence é uma solução que pode ajudar qualquer negócio a melhorar a performance e alcançar objetivos.

Já vai longe o tempo em que empreendedores de sucesso tomavam decisões com base no “feeling” ou em qualquer outro aspecto subjetivo, apenas.

Profissionais de gestão e marketing precisam dominar o BI como forma de otimizar a operação, se apoiando em insights que realmente reflitam a realidade do negócio.

Para saber melhor o que é, como surgiu, como funciona e por que o BI é importante, acompanhe o texto até o fim!

Qual é o significado de Business Intelligence?

Business Intelligence significa Inteligência de Negócios, ou Inteligência Empresarial.

Em resumo, é um conjunto de técnicas e ferramentas utilizadas com o objetivo de oferecer suporte à tomada de decisões na gestão de empreendimentos de qualquer porte.

É uma maneira de coletar, reunir e analisar uma diversidade de informações, transformando-as em preciosas indicações para os rumos do negócio.

A partir disso, elas podem ser compartilhadas e facilmente monitoradas, permitindo a avaliação das ações em busca dos objetivos propostos.

Nesse processo todo, é utilizada uma grande quantidade de dados (por isso se fala tanto em big data hoje em dia) e outras metodologias, ferramentas, teorias, processos e aplicações de tecnologia.

Pode abranger e ajudar os mais variados setores de uma empresa, como operacional, financeiro, marketing e recursos humanos, entre outros.

E, claro, precisa do apoio da Tecnologia da Informação (TI) para sua operacionalização.

Como surgiu o Business Intelligence?

A primeira menção ao termo Business Intelligence de que se tem notícia está no histórico artigoUm Sistema de Inteligência de Negócios”, escrito pelo cientista de computação alemão Hans Peter Luhn, da IBM, em 1958.

O texto visionário descreve um sistema designado para reunir e disseminar informações para diferentes departamentos de uma instituição, seja empresarial, científica ou organizacional.

Luhn define o Business Intelligence como “a habilidade de apreender as interrelações de fatos apresentados, de forma que possam guiar ações na direção de um caminho desejado”.

É curiosa a forma como ele argumentava, mais de seis décadas atrás, que a informação estava sendo gerada e utilizada em uma velocidade cada vez mais rápida, devido à evolução acelerada das atividades humanas.

E que por isso, segundo ele, os métodos de comunicação da época eram totalmente inadequados para as necessidades do futuro.

A partir da década de 1960, então, o termo Business Intelligence começou a ser usado com letras maiúsculas, indicando os sistemas de compartilhamento de informações das empresas, praticamente uma pré-história do que vemos hoje.

Esses sistemas evoluíram bastante a partir dos anos 1980, com o avanço da tecnologia.

O conceito moderno de Business Intelligence foi então se formando e, hoje, tem a ver com tornar a análise de informações mais fácil, rápida e certeira, para orientar a tomada de decisões.

Por que o Business Intelligence é importante?

O BI foca na interpretação e análise de dados que refletem a realidade de um negócio e de seu mercado.

Sem esses insights, o empreendedor pode acabar ficando só no palpite e no achismo.

Business Intelligence é extremamente importante para elaborar uma estratégia e também para colocá-la em prática, monitorando os passos ao longo do caminho.

Suas técnicas proporcionam descobertas importantes sobre qualquer área referente ao negócio, seja interna ou externa.

Com o BI, é possível fazer uma leitura dos cenários de forma muito mais aprofundada, levando em consideração todas as variações, o histórico e os agentes envolvidos.

Além disso, facilita a gestão empresarial e torna as informações muito mais claras para todos os envolvidos.

Vamos ver um exemplo de segmento em que BI pode ser muito útil: o e-commerce.

As lojas virtuais formam um mercado com muito potencial de crescimento, porém extremamente competitivo e cheio de detalhes que podem fazer a diferença.

Para vencer a enorme concorrência, nada como contar com uma poderosa inteligência de dados, que pode ajudar em várias frentes.

A experiência do usuário, por exemplo, é um aspecto crucial das vendas online, e um trabalho de BI pode indicar quantos clientes estão desistindo da compra na hora do checkout, entre outras informações.

Nesse caso, é bom lembrar que a taxa média de “abandono de carrinho” no Brasil está estimada em mais de 60%, e a de conversão, em apenas 1,65%.

Imagine quão útil seria para uma loja virtual descobrir os principais motivos do abandono dos seus clientes.

E essa é apenas uma das aplicações possíveis, pois o BI pode ajudar ainda na detecção de erros, no controle de despesas, no gerenciamento de informações, enfim, em objetivos diversos.

Sem contar a avaliação do desempenho de diferentes setores, como marketing, logística e estoque.

Como funciona o BI?

O Business Intelligence não é apenas uma ferramenta ou uma tecnologia, mas um conceito que utiliza diversas ferramentas e softwares para alcançar seu objetivo – que é reunir, filtrar e analisar dados, transformando-os em informação útil.

Estamos falando de um processo relativamente complexo, mas que fica mais fácil de entender quando observamos por partes.

Coleta

A primeira etapa do trabalho é a coleta dos dados, que vêm das fontes mais diversas.

Números, planilhas, finanças, bancos de dados, relatórios de vendas, registros de RH, histórico de navegação dos clientes, interação nas redes sociais, enfim, tudo que tiver relação com a atividade da empresa e inteligência de mercado.

Quanto maior for o alcance da busca, melhor.

Aí começamos a ver a importância dos softwares envolvidos na tarefa, afinal, reunir tudo isso de informação já seria um trabalho descomunal para realizar manualmente – e com muito mais chances de erros.

Nesta fase, já é importante identificar qual tipo de informação é útil para o negócio ou para o projeto ou meta em questão.

Por isso, é importante fazer o estudo com um objetivo definido previamente.

Análise de dados

Para fazer a análise, é preciso definir as métricas que serão utilizadas e saber como empregar os diferentes indicadores.

As métricas podem ser as mais variadas possíveis, estabelecidas de acordo com o contexto de cada negócio.

Alguns exemplos são:

  • Taxa de conversão
  • Produtividade
  • Satisfação do cliente
  • Tempo médio de atendimento
  • Tempo médio de resposta
  • Tempo de manutenção
  • Número de contratações.

Enfim, as possibilidades são amplas.

Nesta fase do trabalho de BI, é feita ainda a organização do material, que precisa ficar disposto de forma visível e compreensível para os envolvidos.

Compartilhamento

Com as informações reunidas, filtradas, organizadas e analisadas de acordo com as métricas relativas ao negócio, chegou a hora de compartilhar.

Cada tipo de dado interessa a um “público” dentro da empresa. Então, os relatórios específicos são montados e enviados aos responsáveis.

Assim, colaboradores e gestores podem tomar conhecimento das situações e ter conversas com o intuito de agir em cima das informações.

Monitoramento

As descobertas precisam ser mensuráveis, de forma que permitam o acompanhamento ao longo do tempo.

O monitoramento é crucial para avaliar se os objetivos estão sendo atingidos.

Quais são os benefícios do BI para os negócios?

Depois de ler até aqui, você já tem uma boa ideia sobre as razões para usar o BI.

E para não deixar dúvidas, veja algumas das principais vantagens do Business Intelligence para negócios.

Melhora a experiência do cliente

Com um conhecimento claro de quem o seu cliente é, você pode caprichar na “customer experience”.

Afinal, poderá agir baseado em dados concretos do relacionamento entre vocês, como histórico de navegação nas páginas (no caso de um e-commerce), comportamento de compra, motivos de abandono do carrinho, enfim, gostos e necessidades em geral.

Otimiza as ações de marketing e reduz o custo de aquisição

Sabendo onde mirar, você pode otimizar suas ações de marketing, planejando-as de forma muito mais certeira.

Afinal, os dados mostram de onde os clientes estão vindo e geram bons insights de como alcançar mais deles, o que diminuiu o custo de aquisição.

Eleva as vendas e o ticket médio

Ao conhecer os clientes e investir em melhorar a experiência deles, além de diminuir o custo para alcançá-los, o resultado só pode ser o aumento nas vendas.

Além disso, é possível elevar outro indicador importante, o ticket médio, já que as vendas poderão ser de valores mais altos.

Como mudar a cultura e implementar uma gestão por dados?

Para mudar uma cultura empresarial, é necessário ser intencional, dar o exemplo (no caso dos líderes em relação aos colaboradores) e ter consistência, ou seja, manter-se fiel ao plano ao longo do caminho.

As coisas começam a ficar mais naturais quando as pessoas veem os resultados das mudanças e percebem os benefícios.

É o que você pode fazer na sua equipe ao implementar uma gestão por dados.

Nessa estratégia, vale contratar especialistas em Business Intelligence e também dar liberdade aos colaboradores que vão fazer esse trabalho de forma interna.

Então, passe a pautar as suas decisões no que os dados mostram.

Para isso, a Cielo pode ser sua parceira.

Oferecemos produtos como o Cielo Farol, que disponibiliza uma extensa inteligência de mercado ao seu negócio, e o Cielo Unifica, que facilita a gestão de todas as suas máquinas ao mesmo tempo.

Aproveite também para conferir outros conteúdos como este em nosso blog e seguir aprendendo sobre técnicas e ferramentas para levar seu negócio ao sucesso que deseja.


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288