Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

Como transferir dinheiro da maquininha para a conta bancária? Aprenda agora!

Publicado por Equipe Cielo

Tem como transferir dinheiro da maquininha para a conta bancária? Essa pergunta é bastante frequente, já que as máquinas de cartão apresentam cada vez mais funcionalidades para lojistas e clientes.

Além de responder essa dúvida, esse texto vai mostrar outras questões relacionadas aos pagamentos eletrônicos e que costumam ser muito comuns.

Vamos lá?

Como transferir dinheiro da maquininha para a conta bancária?

Apesar de agregar vários recursos, ainda não é possível transferir dinheiro da maquininha para a conta bancária.

Para quem tem um estabelecimento comercial, o único meio de receber o dinheiro das vendas feitas no cartão é através da conta bancária (corrente ou poupança).

Os prazos para que isso aconteça variam um pouco, de acordo o tipo de transação realizada e com habilitação ou não de soluções que antecipam os prazos de recebimentos.

Como mudar a conta bancária onde recebo as vendas da minha maquininha?

Aqui na Cielo, você indica a conta onde quer receber o dinheiro das vendas feitas na sua maquininha assim que faz seu cadastro.

Nos cadastros de pessoa jurídica, é necessário indicar uma conta empresarial (registrada no CNPJ). Já nos cadastros de pessoa física, a conta bancária precisa estar registrada com o CPF.

Caso queira trocar essa conta ou mudar outros dados cadastrais, você mesmo pode fazer essa alteração através do nosso site ou do app Cielo Gestão.

Confira o passo a passo abaixo e veja como alterar seus dados:

  1. Clique no ícone “Meu Cadastro” e visualize todos os dados do seu estabelecimento, dados de acesso/usuário e as contas bancárias cadastradas;
  2. Para alterar qualquer um dos dados, basta clicar no ícone com um lápis. Ele está localizado ao lado dos campos editáveis;
  3. A seguir, dentro da aba “Estabelecimentos”, é possível editar os dados do(a) proprietário(a) e os dados de contato (nome, telefone e endereço de e-mail);
  4. Se quiser mudar os dados do seu estabelecimento, acesse o menu “Estabelecimento” na mesma tela. Nele, você consegue alterar o nome fantasia, os endereços do ponto de venda, entrega de suprimentos e correspondência, além dos dados de contato (e-mail e telefone) e os dados do(a) proprietário(a);
  5. Mudou de conta bancária e quer alterar o seu cadastro? Então, clique em “Meu cadastro” e depois na aba “Contas”. Agora, é só inserir os dados da nova conta!

Mas, atenção! O prazo de efetivação da nova conta bancária em que deseja receber o valor das suas vendas é de um dia útil.

Outro ponto importante: o único dado cadastral que você não vai conseguir alterar é o CNPJ/CPF, OK?

Se precisar, veja também >> Como alterar os seus dados cadastrais no site ou app da Cielo

Posso transferir o dinheiro da maquininha para outro CPF/CNPJ?

Assim como não é possível transferir dinheiro da maquininha para uma conta bancária, não é possível utilizar uma conta com CPF ou CNPJ diferente do seu cadastro para o recebimento das suas vendas.

Quais são os prazos de compensação dos pagamentos na maquininha?

Prazo de compensação é o tempo que leva para os valores das transações feitas na maquininha sejam compensados – ou, “caiam na conta”, como se diz popularmente.

Esses prazos variam de acordo com alguns fatores, tais como a forma de pagamento utilizada na compra e a credenciadora (adquirente) da máquina de cartão.

A contratação de soluções que envolvam o adiantamento de recebíveis também impacta diretamente no tempo de compensação (vamos falar melhor sobre isso ainda neste texto).

Como funcionam os prazos de recebimento na Cielo?

Aqui na Cielo, o prazo padrão de recebimento das vendas feitas em cartão são os seguintes:

  • Débito: até 24 horas;
  • Crédito à vista: 31 dias;
  • Crédito parcelado: o número de dias varia de acordo com o pagamento das parcelas – 30, 60, 90 dias e por aí vai…

Além disso, há uma exceção: quando a venda é feita com cartão estrangeiro da bandeira VISA, o recebimento ocorre em 5 dias (independente da antecipação de recebíveis).

Lembrando: esses prazos passam a valer a partir da data de captura da transação.

Como funciona o pagamento no cartão de débito?

O cartão de débito é uma forma de pagamento eletrônica onde o valor é deduzido imediatamente da conta da pessoa titular do cartão sempre que uma transação é finalizada.

Para isso, é necessário digitar a senha na maquininha de cartão (compras presenciais) ou na página de checkout (compras realizadas pela internet).

A lógica é a mesma do pagamento em dinheiro, já que um pagamento realizado com cartão de débito é um tipo de transação feita à vista.

Por isso, é necessário ter saldo suficiente na conta para que o pagamento em débito seja aprovado.

Caso não haja disponibilidade do valor necessário, podem ocorrer duas situações:

  1. A transação será recusada;
  2. A transação será realizada utilizando um crédito pré-aprovado (também conhecido como cheque especial) e que normalmente é disponibilizado na abertura da conta. Neste caso, a compra é feita normalmente, mas o(a) titular contrai uma dívida com o banco e estará sujeito(a) a cobrança de juros e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) até a quitação do valor utilizado.

Segundo dados da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), os pagamentos feitos com cartão de débito tiveram um crescimento de 16,6% no Brasil, movimentando R$ 488 bilhões no primeiro semestre de 2022.

Como funciona o pagamento no cartão de crédito?

O cartão de crédito é mais uma forma de pagamento eletrônica, só que, neste caso, o(a) titular do cartão não disponibiliza nenhum valor em conta de forma imediata.

A cobrança pela compra só é feita no vencimento da próxima fatura, documento de cobrança onde são lançados os valores de todas as transações pagas com o cartão de crédito num determinado período.

Para ser aprovada, as transações feitas com esta forma de pagamento precisam estar dentro do limite de crédito disponível para cada cliente.

Assim, se uma pessoa tem limite de R$ 2.000, esse será o valor máximo a ser atingido pela soma das compras no seu cartão de crédito.

Quando o limite do cartão é “estourado”, a transação é negada e surge na maquininha aquela famosa tela de “pagamento não autorizado”.

Os pagamentos com cartão de crédito podem ser realizados de duas maneiras:

  1. Crédito à vista, onde o valor total da compra é cobrado na fatura seguinte;
  2. Crédito parcelado, onde o valor total da compra é dividido pelo número de parcelas escolhidas no momento da transação. Neste caso, cada parcela é cobrada em uma fatura até que o pagamento integral seja finalizado.

O limite de crédito é definido pela instituição financeira que emitiu o cartão e é estabelecido de acordo com o perfil de renda de cada pessoa. Além disso, ele pode ser consultado na própria fatura do cartão.

Também é importante ressaltar que a disponibilidade deste valor está diretamente ligada ao pagamento das faturas.

Vamos usar um exemplo com base no limite de R$ 2.000 que mencionamos acima.

Se você fizer uma compra neste valor e pagar em cinco parcelas de R$ 400, seu limite estará zerado. Ele será restabelecido parcialmente, a medida que é feito o pagamento de cada fatura.

Dessa forma, ao pagar a fatura com a 1ª parcela, ainda restarão R$ 1.600 a serem pagos. Assim, o valor máximo que você poderá comprar no cartão será de R$ 400 (valor pago na última fatura).

Ou seja: o limite vai sendo restabelecido de acordo com o pagamento realizado.

Como funciona o parcelamento no cartão de crédito?

Como dissemos, o cartão de crédito permite não só transações à vista, mas também o pagamento parcelado.

E esta forma de pagamento não tem mistério, o que faz com que 75% das pessoas que têm cartão de crédito no país parcelem suas compras.

Para parcelar uma compra, basta optar por esta forma de pagamento na hora de finalizar a transação com seu cartão de crédito.

Caberá ao estabelecimento comercial informar o número máximo de parcelas disponível para que você possa escolher.

Uma vez que isso seja definido, o parcelamento no cartão de crédito pode incluir ou não a cobrança de juros.

Vamos entender como isso funciona!

Formas de parcelamento com ou sem juros no cartão de crédito

Existem duas formas de parcelar uma compra no cartão: com ou sem juros.

Na compra parcelada sem juros, a soma das parcelas corresponde a preço cobrado em transações à vista.

Essa forma de parcelamento também é conhecida como Parcelado Loja, pois é o(a) lojista que financia as taxas da compra parcelada para que clientes possam comprar sem juros.

Já no parcelamento com juros, há a cobrança de um valor adicional. Assim, a soma das parcelas será maior do que o preço cobrado à vista. Neste caso, as taxas são financiadas por cada cliente.

Vamos ver um exemplo para cada tipo de parcelamento, feito com ajuda do Simulador de Vendas da Cielo:

Exemplo (Parcelado Loja): venda parcelada sem juros

  • Valor da venda à vista: R$ 1.200
  • Número de parcelas escolhidas: 12
  • Valor de cada parcela: R$ 100
  • Total da venda a prazo: R$ 1.200

Para saber mais: Conheça os detalhes de todas as formas de parcelamento que a Cielo disponibiliza

Existe diferença nos pagamentos à vista ou parcelados no cartão de crédito?

Com tudo que vimos até aqui, existe diferença nos pagamentos à vista ou parcelados no cartão de crédito.

No caso da pessoa que está usando o cartão, a principal diferença é que, no pagamento à vista, o valor da compra será pago de uma só vez na fatura.

Já o pagamento parcelado no crédito divide o valor a ser pago de acordo com o número de parcelas escolhidas. Elas serão lançadas uma de cada vez nas faturas seguintes, até que o valor total seja pago.

Para lojistas, também há diferença entre receber o pagamento no cartão de crédito à vista ou parcelada.

Neste caso, a principal diferença está no prazo de recebimento por essa venda.

Nas compras à vista, o valor líquido é depositado de uma só vez na conta do estabelecimento após cerca de um mês.

Já nas compras parceladas, por padrão, o dinheiro da venda é depositado de acordo com as parcelas. Então, pode levar 30, 60, 90 dias e assim por diante.

Mas é possível vender parcelado e receber à vista. Como? Com a antecipação de recebíveis.

É possível antecipar os recebíveis na Cielo?

A antecipação de recebíveis  é o recurso financeiro que permite que uma empresa possa adiantar o recebimento de valores que entrariam em caixa futuramente.

Isso torna possível, por exemplo, receber o valor líquido total das vendas parceladas no cartão de crédito muito antes do prazo padrão para esse tipo de transação.

Essa alternativa é particularmente útil para melhorar as finanças e a gestão financeira de pequenas empresas, pois ajuda a melhorar o fluxo de caixa.

Aqui na Cielo, temos duas soluções adiantar recursos das vendas feitas no cartão: a Antecipação Avulsa no mesmo dia e o Receba Automático em 2 dias.

Antecipação Avulsa no mesmo dia: mais liberdade para antecipar suas vendas

Com esta soluções, você antecipa o recebimento dos recursos das vendas que já foram realizadas.

É possível solicitar a antecipação total ou parcial do seu saldo uma única vez ao mês ou de forma programada.

A Antecipação Avulsa no mesmo dia é uma antecipação pontual de um determinado “pacote” de recebíveis de longo prazo. Ele mantém o prazo padrão de recebimento das vendas feitas no cartão.

Roda o vídeo e saiba mais sobre a Antecipação Avulsa no mesmo dia!

Receba Automático em 2 dias: dinheiro na mão em até 2 dias úteis

Com o Receba Automático em 2 dias você muda as datas de recebimento das vendas que ainda vão acontecer.

Assim, o prazo-padrão de 30 dias ou mais para recebimento dos valores é alterado a partir da contratação.

Dessa forma, o valor das suas vendas cai em até dois dias úteis na sua conta!

O Receba Automático em 2 dias é diferente da Antecipação Avulsa no mesmo dia. Enquanto este último altera o recebimento de valores de vendas já efetuadas, o Receba Automático em 2 dias altera o prazo das vendas que você ainda vai fazer.

Seu dinheiro não fica parado e além de melhorar seu fluxo de caixa, você pode:

  • Fazer investimentos no seu negócio;
  • Cobrir despesas emergenciais ou gastos não previstos;
  • Ter mais poder de negociação com fornecedores e parceiros;
  • Manter seu estoque sempre abastecido;
  • Pagar seus funcionários em dia;
  • Fazer ações promocionais e muito mais!

Dá um play no vídeo e saiba mais sobre o Receba Automático em 2 dias:


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

A maquininha de cartão que cabe no seu bolso e não precisa de celular
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288