Você está em:

Institucional

Chega ao fim evento de transformação digital NEXXT TD

Publicado por Equipe Cielo

Com bate-papos enriquecedores, evento acaba após cinco dias e quase 20 profissionais entrevistados
 
Chegou ao fim, na última sexta-feira (7), o NEXXT TD – Semana da Transformação Digital, evento que reuniu uma grande quantidade de informação e conhecimento. CEO’s de grandes empresas marcaram presença, entre eles o presidente da Cielo, Paulo Caffarelli, que foram entrevistados pelo Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech.
 
Todos eles falaram de estratégias e experiências no mundo digital, que passou a ser ainda mais relevante durante a pandemia. Você perdeu as entrevistas? Na sequência falaremos um pouquinho sobre elas.
 

Resumo do encontro digital

 
Logo de cara, o representante da Wine, Rogério Salume, fala sobre um tema tão presente quando o assunto é transformação digital: experiência do cliente. Esse, segundo ele, é um dos pilares da sua empresa na fidelização de clientes.
 
Além disso, durante o bate-papo, foi destacado à mudança de mentalidade. E para que ela seja sólida, é preciso focar esforços na manutenção dessa diretriz internamente. “É um mix de cultura com inovação”, como foi dito.
 
O modelo negócio marketplace também foi lembrado como uma boa alternativa para essa tão sonhada transformação. Por meio dessa plataforma, empresas têm a oportunidade de crescimento que talvez não teriam sem ela.
 
“Estamos em um momento incrivelmente desafiador, mas também de muito aprendizado e onde se abrem oportunidades para pessoas se adaptarem a esses cenários”, conclui Rogério.
 
Para ter um gostinho de como foi o encontro virtual, veja um trecho em que o Rogério destaca o diferencial competitivo da Wine.
 

 
 

Chaim Zaher

 
No mesmo dia, Chaim Zaher, do Maple Bear & Grupo SEB, concedeu a entrevista.
 
Como não poderia ser diferente, Chaim deu uma aula sobre o investimento em educação no país, principalmente na inserção da tecnologia nesse mercado. Para ele, antes de tudo, é necessário definir uma estratégia e depois ter o incentivo de um líder competente para motivar as pessoas a usarem recursos digitais.
 
Chaim destacou que o papel do professor mudou. Hoje ele não é o único detentor de conhecimento. Ele deve ser um líder criativo, que incentiva os alunos a aprenderem da forma que realmente seja interessante para eles. Ele ainda reforça que um dos desafios deixar o ensino mais igualitário, com o mesmo investimento na educação básica e na superior.
 
“Ensino público e privado devem trabalhar juntos. Ensinar é uma obrigação de todos”, finaliza Chaim.
 
 

Julio Vasconcelos

 
Julio Vasconcelos, da Atlantico VC – Peixe Urbano, participou de mais um bate-papo no evento. Na conversa, ele divide a jornada empreendedora em três fases:
 
1 – Fase em que o CEO faz de tudo um pouco e tem como objetivo levar o negócio “do zero ao um”. Aqui é o momento de testes, criar e reinventar.
 
2 – Momento em que o CEO passa, de fato, a ser um gestor do negócio e deve liderar e motivar a equipe com desafios.
 
3 – Aprendizado quanto a parte mais complicada de empreender: corte de custos e demissões.
 
Além disso, ele falou sobre cultura organizacional, transformação de negócio e muito mais! “Se você consegue trazer a cultura da inovação e mostrar para as pessoas como é feito, isso ajuda a elevar o nível de todos”, finalizou Julio.
 
Você sabe o que é único em uma empresa inovadora? O Julio Vasconcelos falou um pouco sobre isso. Confira.
 

 

Flávio Augusto

 
Flávio, da Wise Up, finalizou o primeiro dia de entrevistas. No começo, ele fala que sempre foi curioso e quis saber como as pessoas bem-sucedidas tinham feito para chegar onde estavam. Isso o motivou a produzir vídeos para o Facebook, ainda em 2010, para conectar pessoas que tinham a mesma curiosidade dele.
 
“Quando eu compartilho conhecimento e troco ideias com as pessoas, elas me ajudam a entender o que passa na cabeça delas”, comenta Flávio.
 
Flávio também falou da transformação digital dos seus empreendimentos, junção dos negócios e retenção EAD. Sobre o último, ele afirma: “Ou você encanta o aluno ou você morre”.
 

Eduardo L’Hotellier

 
Eduardo, representante da GetNinjas, falou um pouco sobre a história e modelo de negócio da empresa, que surgiu após uma experiência ruim ao contratar um serviço de pintura.
 
Quem nunca teve uma experiência indesejada com profissionais de pintura, reforma ou qualquer trabalho semelhante? É muito frustrante! Por isso, o foco da GetNinjas é reduzir a possibilidade de qualquer desentendimento entre o que o cliente espera e o que o profissional entrega.
 
Confira um trecho da participação do Eduardo no NEXXT TD:

 

Luiz Alexandre

 
Luiz, do Grupo Algar, também inicia a conversa falando um pouco da história da empresa, que sempre teve a inovação como um dos elementos da cultura organizacional.
 
Durante a conversa, Luiz deu dicas para o empreendedor e você pode vê-las nesse trecho:
 

 
Luiz ainda se aprofundou um pouco mais na relação das empresas com os seus clientes, que ele considera o pilar central para desenvolvimento de qualquer negócio.
 

Paula Barcellos

 
Representando a Águia Branca, Paula destaca a visão da empresa: ter o foco totalmente voltado ao cliente. Esse é o compromisso que fez a empresa chegar no patamar que se encontra
 
Paula faz questão de expor um tripé do Grupo: coragem, responsabilidade e humildade. “Gosto de usar a metáfora de que uma grande empresa é como um transatlântico. Não podemos dar um cavalo de pau ou acelerar de uma vez, mas temos a oportunidade de soltar lanchas, que são novos projetos, produtos, experiências”, comenta.
 
Ela também falou sobre o processo de transformação digital, cultura dos testes e sobre atrair e reter talentos. Referente ao último, ela diz que é preciso inspirá-los, mostrando o que desejam construir juntos.
 
“Preferimos usar internamente a palavra calibrar a falhar. Não queremos correr o risco de descartar uma ideia que não necessariamente é ruim e por isso valorizamos os aprendizados que temos ao longo do caminho”, finaliza Paula.
 

Paulo Caffarelli

 
Caffarelli, presidente da Cielo, falou sobre o atual momento dos bancos no Brasil, que passam pelo maior período de inovação, enraizando a mentalidade digital.
 
Além de falar dessa inovação dos bancos, ele comentou sobre a evolução do mercado como um todo. Em relação às máquinas de cartão, por exemplo, a transformação começou ainda em 2015, quando acabou a preocupação com o credenciamento por meio de operadoras e o mercado se abriu para pequenos empreendedores.
 
Ele trouxe um pouco mais sobre a visão da Cielo, que hoje se posiciona como uma empresa de tecnologia, não apenas de pagamentos. E não foi só isso: a aceleração do processo de transformação devido à pandemia também foi assunto. Veja um trecho dessa participação.
 

 
Aqui no blog, já temos um conteúdo completo sobre a participação do Paulo Caffarelli no NEXXT TD. Vale muito a pena conferir!
 

Sérgio Furio

 
Na sequência, Sérgio, da Creditas, foi o entrevistado. Ele foi mais um que fez questão de ressaltar a importância da experiência do cliente com a empresa, que deve ser integrada aos benefícios que o empreendimento tem a oferecer.
 
Sérgio falou sobre a construção de um diferencial que seja capaz de fazer a sua empresa se destacar no mercado. Para isso, ele diz que é necessário se reinventar, sempre, para seguir entre os principais do segmento.
 
Além disso, ele falou sobre tecnologia de dados, empreendedorismo e muito mais. “Inovação em escala e otimização permanente são fundamentais para o sucesso de uma empresa no cenário atual”, com essas palavras Sérgio concluiu sua participação.
 

Guilherme e Marco Stefanini

 
Os representantes da Stefanini falaram um pouco sobre a operação do negócio, que tem mais de 25 mil funcionários em 41 países.
 
Eles falaram sobre elementos-chave da cultura, como o mindset empreendedor/digital e a capacidade de saber se reinventar, que são pilares indispensáveis para o crescimento e bom desempenho das empresas.
 
Entender o mercado, combinar tentativa e erro com os dados para ser assertivo ao desenvolver soluções. Esses são os pontos que eles destacaram que fazem a manutenção da relevância da empresa.
 
Mindset digital é o grande diferencial da transformação digital. E esse é basicamente 80% a 90% o mindset de um empreendedor”. E esse foi o insight final da palestra.
 

Andrea Iorio

 
Andrea, que passou por empresas como Tinder e L’Oréal, falou sobre a sua experiência dentro dessas organizações. Enquanto na primeira ele encontrou uma cultura muito bem planejada e equilibrada para a experiência do cliente, na segunda ele se deparou com uma cultura de mais de 100 anos, focada na excelência do produto.
 
Sobre transformação digital, ele destaca duas das maiores dificuldades das empresas e executivos no processo de mudança:
 

  1. Ver a transformação digital como vários projetos separados, sem priorização e sem e alinhamento;
  2. Considerar a transformação digital como uma forma de cortar custos.

 
Além disso, ele comentou sobre mentalidade vencedora nas empresas e fez considerações em relação a produto e cliente, afirmando que é importante entender as mudanças no comportamento dos consumidores e não pensar apenas em mudanças nos produtos.
 

André Fehlauer – Smiles

 
André é mais um a conceder entrevista e reforçar a necessidade de pensar na experiência do cliente. Isso, inclusive, é uma forma de fidelizar os clientes da Smiles, que tem como diferencial a agilidade e qualidade no produto que oferecem.
 
Durante a conversa, ele fala sobre como a empresa lida com a pandemia e afirma: “A segurança é uma das maiores preocupações da Smiles”.
 

Ronaldo Pereira – Ri Happy

 
Ronaldo falou sobre a importância de um alinhamento entre loja física e digital para ter resultados satisfatórios. Ele destaca que o ambiente físico, depois da chegada dos canais digitais, passou a ter um novo papel no mercado: de experiência.
 
Ele ressaltou a relação entre cliente e marca, falou sobre a importância dos dados para a tomada de decisão e da aceleração de mudança que a pandemia trouxe para o mercado.
 

Simone Caggiano – Audi

 
Para fechar uma semana cheia de conteúdo incrível, foi a vez da Simone ser entrevistada.
 
Segundo ela, esses são os 4 pilares de inovação da Audi:
 

  1. “Audiotalks”, onde ela convidava CEOs de grandes empresa e status referência para compartilhar suas jornadas de transformação;

 

  1. “Board on the road“, levando as pessoas e o Conselho para vivenciar os ecossistema de inovação;

 

  1. “Open innovation”, abrindo as portas para plugar startups e assim acelerar os processos/projetos;
  2. Estimular o intraempreendedorismo e a participação dos colaboradores nas ideias.

 
Além disso, ela fala sobre o posicionamento da Audi, que não está limitado a levar uma pessoa do ponto A ao ponto B. Tem um lado mais aspiracional, relacionado ao sonho de dirigir um carro Premium. Ela também trouxe tendências do mercado e comentou sobre inovação no setor.
 
E aí, gostou do que rolou? Foram conversas extremamente enriquecedoras!


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288