Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

Como dar feedback: o segredo para desenvolver profissionais

Publicado por Equipe Cielo

Dar um feedback está longe de ser uma tarefa simples. Para te dar uma mãozinha, reunimos algumas dicas para ajuda-lo nesse processo!

 
Parte do crescimento das empresas, independentemente do seu mercado de atuação, depende de uma coisa que jamais deve ser ignorada: os líderes sabem como dar um feedback construtivo aos colaboradores? Afinal de contas, o desenvolvimento de qualquer profissional depende de avaliações constantes.
 
É preciso que exista uma cultura de feedback para que as pessoas evoluam cada dia mais. E não pense que essa ideia deve se limitar apenas aos colaboradores que ocupam cargos de liderança.
 
Todos sempre precisam aperfeiçoar algum aspecto, seja ele técnico ou comportamental. Então, que tal uma empresa inteira aberta a feedbacks, do CEO ao estagiário?
 

Como fazer um feedback que desenvolva os colaboradores

Construir um feedback que faça os profissionais evoluírem é um desafio e tanto. Afinal, tocar em temas que talvez não sejam bem recebidos por colaboradores pode ser um pouco desagradável para algumas pessoas.
Pensando nisso, reunimos algumas dicas que podem te ajudar nessa tarefa que deve estar cada vez mais presente da rotina das empresas.
 

Sinceridade é o primeiro ponto para um feedback construtivo

Uma coisa é certa: ninguém gosta de receber feedback negativo. Porém, eles fazem parte da carreira de qualquer profissional bem-sucedido e não podemos ignorá-los. Pelo contrário, é um momento de extrema sinceridade.
Após o período de avaliação, chame o profissional para um bate-papo e dê o feedback. Aponte seus acertos e suas falhas, mas lembre-se: seja sutil e não deixe o colaborador constrangido. Se isso ocorrer, o efeito da conversa pode ser o contrário, ou seja, nada construtivo.
Para que tudo ocorra como o planejado, destaque no primeiro momento os pontos positivos. Na sequência, diga quais aspectos precisam ser melhorados e deixe claro que você — ou qualquer outro profissional — vai ajudá-lo nesse desafio.
 

Siga os dados que comprovem suas afirmações no feedback

Hoje, não existe mais espaço para achismo, até mesmo quando o tema é avaliação de colaboradores. Portanto, vá a este encontro munido de informações que comprovem suas afirmações no feedback.
Avalie o desempenho do profissional com base no KPIs (Indicadores-chave de Desempenho). Com isso, o colaborador saberá que você realmente acompanha a produtividade e que as observações têm fundamentos.
Essa estratégia é válida para feedbacks positivos e negativos. Quando os apontamentos se referirem a comportamento, apresente fatos, mas evite comparações com colegas de trabalho.
 
Leia mais: Os dados ajudam a combater o achismo nas empresas
 

Plano de ação para resolver os pontos negativos

Talvez você esteja com isso claro, mas, vale destacar ainda assim. Quando procuramos aprender como dar um feedback, o objetivo sempre deve ser apontar falhas e acertos. Mas, quando abordar pontos negativos, apresente possíveis soluções para o colaborador.
Durante o feedback, não é hora de apontar culpados e lavar roupa suja. É o momento de expor os pontos que foram constatados e indicar soluções, que podem ser cursos para desenvolver habilidades técnicas, por exemplo.
Mas nunca esqueça: destaque os pontos positivos da sua avaliação.
 

Empatia é essencial na hora do feedback

Como falamos no início, feedbacks negativos podem não ser bem recebidos pelos profissionais. Por isso, é muito importante escolher as palavras certas para esse momento e, claro, ter empatia.
Por mais que o objetivo do feedback seja desenvolver os colaboradores, quando ele é transmitido de uma maneira inadequada, as pessoas automaticamente tentam se defender, são reativas. E não é isso que desejamos.
Se coloque na posição da pessoa que irá receber o feedback. Você gostaria de ouvir as mesmas palavras na sua avaliação? Como se sentiria?
Pense nisso antes de conversar com os colaboradores para chegar o mais próximo possível do feedback ideal.
 
Leia mais: 5 dicas de como fazer sua empresa crescer contratando funcionários
 

Por dentro da Cielo

Na Cielo, saber como dar e receber feedback é um traço muito forte da nossa cultura organizacional. Afinal, queremos que todos os colaboradores cresçam e se desenvolvam.
Para você entender melhor como esse processo funciona por aqui, batemos um papo com a Larissa Klein, da Gerência de Desenvolvimento Organizacional da Cielo. A conversa foi iniciada com um ponto que gera dúvida em muita gente.
 

Como dar um feedback negativo sem desmotivar os colaboradores?

A Larissa destaca que dar feedback positivo é muito importante para orientar o liderado na busca pelo caminho correto. Para isso, apontamos quais comportamentos que devem ser potencializados.
Quando as constatações são negativas ou, como ela diz, “pontos de desenvolvimento”, nós encaramos como grande oportunidade. Larissa ainda acrescenta uma dica valiosa:
“É importante que o líder evidencie os comportamentos que compõem os pontos de desenvolvimento do liderado, apontando quais benefícios ele terá ao desenvolvê-lo. O objetivo é fazer com que o liderado também perceba uma oportunidade de autodesenvolvimento por meio da mudança de suas atitudes.”
 

Feedback é para melhorar desempenho: todos levam dessa forma?

Às vezes, receber um feedback que aponta falhas pode ser um momento delicado para os colaboradores. Muitos, inclusive, podem não enxergá-los como uma oportunidade de desenvolvimento e se ofendem.
Receber um feedback difícil de ouvir é melhor do que não recebê-lo, destaca Larissa Klein.
Quando o liderado tem ciência dos pontos que precisam ser desenvolvidos, ele assume o protagonismo na sua carreira. Ou seja, ele pode tomar a decisão em relação a si próprio e se autodesenvolver a partir da percepção do líder.
Dê essa escolha aos colaboradores. Líderes devem sempre apontar os aspectos que precisam ser melhorados para, assim, extrair o melhor de sua equipe. Com isso, será muito mais simples de identificar os que desejam aperfeiçoar o desempenho.
 

Identifique candidatos com coachability 

Coachability é a capacidade de receber um feedback, sugestão ou crítica e usá-lo para melhorar seu desempenho no que está sendo analisado. Essa habilidade tem sido cada vez mais exigida no mundo corporativo.
Porém, identificá-la ainda em um processo seletivo é um grande desafio para os recrutadores. E por isso falamos sobre esse tema com a Larissa.
Para encontrar candidatos com essa habilidade é preciso fazer testes. Escolha uma atividade que você domina e passe para os profissionais. Eles terão duas chances: uma sem nenhuma instrução detalhada e a segunda já com uma avaliação e sugestões para próxima etapa.
Os que seguirem os feedbacks e melhorarem a performance, recebem um ponto positivo. Os demais podem tomar um cartão amarelo ou até vermelho, dependendo da gravidade dos erros.
Ainda na conversa com a Larissa, ela destaca que jogos que os profissionais desconheçam também são capazes de identificar traços de um candidato com a habilidade de coachability.
Escolha algum game, explique as regras e jogue algumas partidas com o profissional. Durante a experiência, dê alguns feedbacks e repare a evolução. Se notar algum progresso ou se ao menos se sentir desafiado, é um sinal positivo.
Aproveite a oportunidade e questione se os candidatos gostaram do processo. Se a resposta for negativa ou se você notar que não foi bem aceita, já pode considerar que esse profissional talvez não se adapte a um ambiente que o feedback faz parte da rotina.
Processos de recrutamento que adotam estratégias semelhantes são mais assertivos na contratação. Afinal, queremos pessoas que elevem a equipe de patamar e não podemos errar na decisão.
 

É possível desenvolver essa habilidade?

Tudo é questão de prática. Então, ainda de acordo com a Larissa, é preciso que os colaboradores sejam estimulados para que o feedback seja uma atividade constante em sua rotina e acrescenta:
“Atualmente, algumas empresas adotaram o processo de coaching interno, em que os colaboradores realizam acompanhamento semanal de coaching com profissionais mais experientes, tanto tecnicamente quanto em gestão. A prática é muito importante, pois inserimos na cultura a abertura e aceitação do feedback como algo recorrente para todos os níveis hierárquico.”
Outro método para desenvolver a habilidade de coachability é por meio do role play, ou seja, um treinamento prático. O objetivo desse formato de treino é, por meio de uma simulação, construir um cenário o mais próximo do real.
Se o funcionário for novo em determinada função, por exemplo, esta experiência é muito importante para prepará-lo para os desafios que virão na sequência.
Todo esse processo é muito importante para o desenvolvimento técnico, comportamental e emocional do colaborador. Com isso, sua performance certamente será positiva.
 

Insira feedbacks na sua cultura organizacional

Como falamos algumas vezes, dar feedback não é uma prática exclusiva das pessoas que ocupam cargos de liderança. É preciso que todos estejam inseridos nessa cultura para que a sua empresa alcance sempre os melhores resultados.
Notou que batemos bastante nessa tecla? É para você sempre lembre que todos, independentede cargo, devem receber feedbacks.
Ah, aproveitando que falamos de líderes, você sabe a diferença entre um líder e um chefe? Neste conteúdo nós explicamos. Vale conferir no #BlogDaCielo!


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288