Você está em:

Índice ICVA

Varejo cresce 9,1% em fevereiro, segundo ICVA

Publicado por Equipe Cielo

Ano bissexto colaborou para o resultado. Efeitos prejudiciais do coronavírus não foram relevantes no mês

 
As vendas no varejo brasileiro cresceram 5,2% em fevereiro, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o ICVA apresentou alta de 9,1%.
Por 2020 ser um ano bissexto, fevereiro teve um sábado a mais, dia considerado forte para a movimentação do comércio, e isso colaborou para o resultado. O desempenho só não foi melhor porque a comemoração do Carnaval, período de desaceleração das vendas, ocorreu no mesmo mês, diferente de 2019 quando o feriado foi celebrado em março.
“Fevereiro apresentou ritmo de crescimento acima do verificado nos meses anteriores, mesmo se desconsiderarmos os efeitos do calendário. Esse resultado foi puxado pelos setores de supermercados e hipermercados, móveis, eletro e lojas de departamento e drogarias e farmácias. O impacto no varejo causado pelo surto de coronavírus em fevereiro não foi relevante, dado que os primeiros casos no país surgiram no fim do mês”, afirma o diretor de Inteligência da Cielo, Gabriel Mariotto.
Descontada a inflação e com o ajuste de calendário, os blocos de bens não duráveis e bens duráveis e semiduráveis apresentaram aceleração, enquanto o bloco de serviços registrou desaceleração.
No bloco de bens não duráveis, os setores que mais contribuíram para a aceleração foram supermercados e hipermercados e drogarias e farmácias. O setor de móveis, eletro e departamentos foram os que mais impactaram positivamente o bloco de bens duráveis e semiduráveis.
Já no bloco de serviços, as maiores desacelerações foram verificadas no setor de turismo e transportes.
Todas as regiões apresentaram aceleração na passagem mensal, segundo ICVA deflacionado com ajuste de calendário. Na região Norte, a alta foi de 9,3%, seguida pelas Centro-Oeste (5,9%), Nordeste (5,9%), Sul (4,2%) e Sudeste (2,2%).
Pelo ICVA nominal, que não considera o desconto da inflação, o destaque também foi a região Norte, com alta de 15,7%. Em seguida aparecem: Centro-Oeste (11,3%), Sul (10,0%), Nordeste (9,8%) e Sudeste (7,9%).
 

SOBRE O ICVA

O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) acompanha mensalmente a evolução do varejo brasileiro, de acordo com as vendas realizadas em 18 setores mapeados pela Cielo, desde pequenos lojistas a grandes varejistas. Eles respondem por 1,5 milhão de varejistas credenciados à companhia. O peso de cada setor no resultado geral do indicador é definido pelo seu desempenho no mês.
O ICVA foi desenvolvido pela área de Inteligência da Cielo com o objetivo de oferecer mensalmente uma fotografia do comércio varejista do país a partir de informações reais.
 

COMO É CALCULADO

A unidade de Inteligência da Cielo desenvolveu modelos matemáticos e estatísticos que foram aplicados à base da companhia com o objetivo de isolar os efeitos do comportamento competitivo do mercado de credenciamento – como a variação de market share – e os da substituição de cheque e dinheiro no consumo. Dessa forma, o indicador não reflete somente a atividade do comércio pelo movimento com cartões, mas, sim, a real dinâmica de consumo no ponto de venda.
Clique aqui para encontrar o reporte detalhado.
Esse índice não é de forma alguma a prévia dos resultados da Cielo, que é impactado por uma série de outras alavancas, tanto de receitas quanto de custos e despesas.
 


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288