Você está em:

Dicas e Histórias de Sucesso

Com evento emocionante, Programa 1.000 Mulheres 2019 chega ao fim

Publicado por Equipe Cielo

Com projetos incríveis apresentados pelas participantes, encontro reuniu todos os grupos finalistas e os quatro melhores foram premiados

 
Na quarta-feira (18), no auditório da Universidade Uninove, localizada em São Paulo, um encontro marcou o encerramento do Programa 1.000 Mulheres, iniciativa do Sebrae-SP que conta com o apoio da Cielo e visa transformar a vida de mulheres que desejam ser protagonistas de suas histórias por meio do empreendedorismo como forma de geração de trabalho, renda e inclusão social.
Ao entrar no local do evento foi possível sentir um misto de alegria, orgulho e ansiedade no ar. Notamos esses sentimentos em todos os cantos: participantes, acompanhantes, embaixadoras, apoiadores ou até mesmo na banca julgadora.
Antes de falar das emocionantes apresentações dos projetos desenvolvidos pelas participantes, que tal saber como funcionou o processo para que os 14 grupos chegassem à finalíssima?
 

Entenda o 1.000 Mulheres

Como falamos, o objetivo do programa é mudar a vida de mulheres em situação de vulnerabilidade social por meio do empreendedorismo e capacitação profissional para que elas sejam mais competitivas no mercado de trabalho.
O programa faz articulações com ONGs, institutos e instituições que acolhem o público feminino de alguma forma. O Sebrae vai até as mulheres selecionadas e faz uma semana de capacitação que envolve planejamento, controle financeiro, precificação de produtos, inovação e vendas.
Nesta primeira edição, mais de 2500 participantes passaram por uma capacitação inicial de 20 horas e, de acordo com o desempenho, 75 delas foram para a fase de aceleração, em que receberam 100 horas de capacitação com oficinas e cursos do Sebrae-SP. Nesta fase foram desenvolvidos, em grupo pequenos, projetos de impacto social que foram apresentados no auditório da Uninove.
A banca julgadora conta com a participação do Marcos Felinto, diretor comercial da Unidade de Negócios Empreendedores da Cielo.
“É muito satisfatório para a Cielo estar conectada com um propósito que está muito além dos negócios. Ele está na criação de valor para a comunidade, para a sociedade e cada vez mais estaremos engajados com isso porque nós somos apoiadores do empreendedor, do micro ao grande. Nós sempre estaremos nesses eventos por ele deixa um valor muito grande para a sociedade”, afirma Marcos.
 

Projetos premiados

Antes de iniciar as apresentações, Wilson Poit, diretor superintendente do Sebrae-SP, contou um pouco da história da sua mãe, que empreendeu desde cedo. Para ilustrar a atitude empreendedora dela, ele levou um diploma com a data de janeiro de 1964, em que mostra a conclusão de um curso de cabeleireiro.
Na sequência, os julgadores subiram ao palco e começaram as apresentações. Foram 14 grupos que tinham cinco minutos para explicar o projeto desenvolvido e receberam avaliações de 0 a 10 em cinco quesitos.
Agora, confira os quatro que se destacaram.
 

Das Manas – (Re)existir

Esse foi o único grupo composto por apenas três mulheres: Maria da Conceição, Michele Rodrigues e Thabata Floriano.
O público LGBTQI+ são os alvos da iniciativa do grupo. Para inserir os julgadores e a plateia presente no contexto, elas levaram dados que retratam a baixa expectativa de vida de transexuais e os preocupantes índices de desemprego e escolaridade desse grupo.
O projeto apresentado tem como objetivo incluir essas pessoas na sociedade com cursos de capacitação voltados para a área de beleza. Para deixar a iniciativa mais palpável para os julgadores, elas fizeram um estudo e apontaram o valor necessário para que o projeto saia do papel.
 

Valentinas – Mobivalente: reforma com acessibilidade

Esse grupo foi composto por cinco integrantes: Aline Fernandes, Fabiane Di Lernia, Marcia de Oliveira, Roberta de Godoy e Vanessa Spinassi.
A ideia consiste em facilitar a vida de deficientes físicos dentro da sua própria casa, que muitas vezes não tem adaptações. Para que isso seja possível, o projeto prevê o financiamento com juros baixos, ou zero, para aqueles que desejam deixar sua casa acessível.
As reformas serão totalmente funcionais, econômicas e inteligentes. Além disso, o reaproveitamento de materiais provenientes de outras obras serão essenciais para o projeto rodar. Pensando nisso, em breve será lançado um aplicativo que rastreia materiais que podem ser úteis para essa ideia que já conta com alguns parceiros.
 

#Fala.Sério

Esse grupo também possui cinco integrantes: Beatriz Lima, Camila Profeta, Elen Rodrigues, Marcia Johanson e Rita de Cássia.
O projeto apresentado deseja garantir uma saúde mental equilibrada dos jovens de 14 a 18 anos, matriculados na rede pública de ensino da região sul de São Paulo, mais precisamente no Grajaú.
A ideia é levar um profissional da área de psicologia para mediar rodas de conversa com os jovens nas escolas e colocar temas como dependência das redes sociais, bullying, exposição digital em foco. Com a informação em mãos, casos de depressão não diagnosticados serão reduzidos.
Estima-se que o projeto pode impactar 3 mil jovens direta ou indiretamente. Com isso, a relação entre escola, estudante e familiares será fortalecida.
 

Divas – Era só o que faltava

O último grupo premiado foi composto por outras cinco mulheres: Laura de Lima, Luciana de Andrade, Pâmela Pessoa, Roberta Tassinari e Virginia Perestrelo.
O projeto, assim como o 1.000 Mulheres, trabalha com o público feminino vulnerável socialmente. Para geração de renda por meio do empreendedorismo, foi desenvolvido um marketplace para mulheres que se enquadram nessa situação.
Trata-se de uma plataforma simples, de fácil navegação, que dá visibilidade aos produtos produzidos por essas mulheres e incentiva a compra consciente e social, nas palavras ditas por elas no palco.
Para alavancar a utilização da plataforma que já está no ar, elas pretendem realizar divulgações por meio de redes sociais e selecionar influenciadores digitais para popularizar ainda mais o marketplace.
Em dois anos, segundo previsão traçada por elas, o projeto contará com 2 mil mulheres.
 

Histórias já contadas

Se você nos acompanha nas redes sociais ou até mesmo aqui no blog, deve ter se deparado com a história de algumas das participantes do Programa 1.000 Mulheres. A Camila Profeta, uma das premiadas do grupo #Fala.Sério, já apareceu por aqui. Você viu?
Depois do evento, batemos um papo com ela. Afinal, queremos saber como é passar por essa experiência e como ela pode mudar completamente a vida de uma mulher que estava em estado de vulnerabilidade.
 
Qual a diferença da Camila que entrou no Programa 1.000 Mulheres e a Camila de hoje, que sai com uma grande conquista?
“A Camila que entrou no projeto estava desanimada após ser afastada de um emprego por causa da depressão. Com o programa, eu consegui enxergar uma nova mulher e mesmo com as minhas dificuldades, eu sei que posso ser uma pessoa melhor e capaz. O programa significa mais que uma premiação, representa um crescimento pessoal. Passei a acreditar em mim e fez eu me enxergar como uma mulher mais forte”, comenta Camila.
 
Se você tivesse a chance de dar duas dicas para mulheres que estão começando a mesma luta que você, quais seriam?
“Eu diria para elas acreditarem nelas mesmas, pois elas têm uma força que não conseguem enxergar. Todas nós temos capacidade e uma força que não enxergamos. Além disso, eu diria para que nunca abaixem a cabeça para aqueles que tentam diminuí-las ou desanimá-las. Ergam a cabeça e sigam seu caminho, pois lá na frente sempre terá uma alternativa para ser feliz”.
 
Qual a importância do Programa 1.000 Mulheres e da Cielo na sua trajetória profissional?
“O programa me ajudou a enxergar minha capacidade. Basta ter as ferramentas necessárias para que eu possa buscar meus objetivos. Hoje, eu acredito em mim como pessoa e empreendedora. Enxergo uma Camila que eu nunca imaginei enxergar. A Cielo me deu a mão e vem me ajudando em cada situação, abriu portas para mim e eu aumentei as minhas vendas. O plano de negócio que eu recebi foi maravilhoso e a ida ao Luciano Huck foi incrível, uma realização maravilhosa na minha vida”.
Para finalizar, ela diz: “Quando falo em realização não me refiro ao valor financeiro. Ele tem sua importância, mas tem momentos que o dinheiro não paga. O Programa 1.000 Mulheres, com a Cielo, trouxe momentos que dinheiro nenhum do mundo pagaria. Eu agradeço pela oportunidade”, finaliza Camila.
O evento foi emocionante do começo ao fim. Desde as apresentações dos projetos aos discursos das embaixadoras como a Luiza Brunet,  empresária, atriz, modelo e ativista e  Desirée Mendes, ex-dependente química que hoje é confeiteira e está prestes a ingressar na faculdade de gastronomia.
Emoção não vai faltar, pois essa foi apenas a primeira edição do Programa 1.000 Mulheres, que será ampliado para todo estado de São Paulo em 2020 e transformará a vida de muito mais que mil mulheres com a força do empreendedorismo.
 


Portfólio de Soluções! Encontre a que melhor combina com você.

Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo LIO

A máquina inteligente que trabalha por você e economiza seu dinheiro.
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo FLASH

A maquininha ultraveloz para você vender muito mais
Saiba mais
Portfolio de soluções encontre a sua.

Cielo ZIP

Na Cielo Você ganha! sua maquininha de verdade.
Saiba mais

Entre em contato e prepare-se para vender mais:

Central de Relacionamento

4002-5472 (todas as localidades)
0800-579-8472 (exceto capitais)

Suporte Técnico

4002-9111 (todas as localidades)
0800-579-0111 (exceto capitais)

Ouvidoria

0800-570-2288